Com informações sobre o dinheiro no cofre de um mercado e a rotina do proprietário, uma quadrilha se organizou para levar tudo o que podia na manhã desta segunda-feira (24), no Novo Mundo. Porém, o plano deu errado. Uma testemunha acionou a Polícia Militar e, em intenso confronto, um bandido morreu. Os outros fugiram sem conseguir levar nada.

O dono do mercado levava o filho, cadeirante, com frequência ao médico, sempre antes das 8h, quando abre o mercado. Por volta das 6h20, ele, a esposa e o filho desciam do sobrado quando foram abordados pelos assaltantes. Os quatro chegaram em um carro escuro.

Um deles ficou no veículo, outro manteve a esposa e o filho reféns, e os dois últimos subiram com o proprietário para roubar eletrônicos, um relógio e um casaco. A vítima foi levada até o mercado e obrigada a entregar R$ 17 mil, lucro do fim de semana, que estava no cofre.

Um vizinho percebeu o crime e avisou a Polícia Militar. Quando a primeira viatura chegou, o carro preto já tinha saído com dois dos marginais. Outros dois tinham colocado o que roubaram no Astra da vítima e reagiram à abordagem.

Meio-fio

Eles tentaram fugir por duas quadras, mas durante uma curva subiram no meio-fio, na esquina das ruas Pedro Zagonel e Carolina Castelli. Eles atiraram contra os policiais e, no revide, Ruan Pedro Nunes de Souza, 18 anos, morreu dentro do carro, portando uma pistola calibre 765. O outro suspeito fugiu a pé, também armado. As marcas de tiro ficaram no para-brisas de uma viatura da PM e em quase todos os lados do Astra da vítima.

Recuperados

Os objetos e o dinheiro roubado foram recuperados no veículo, onde foi encontrado um celular, que tocou minutos depois do roubo. Os ladrões que fugiram no carro preto queriam falar com os comparsas. Os policiais tentaram se passar pelos marginais para pegar a dupla, mas bandidos desconfiaram e não apareceram no local marcado.

Os produtos recuperados e a arma do assaltante morto foram entregues no 8.º Distrito Policial (Portão), que investiga o crime.