O quadro na ocupação de leitos adultos exclusivos para covid-19 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do SUS em Curitiba demonstra um equilíbrio nesta quinta-feira (3). A capital paranaense está com 349 leitos adultos, sendo que 64 estão desocupados, o que representa 82% de ocupação, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Apesar deste número, três hospitais estão com 100% de ocupação para os casos de coronavírus. Já na região metropolitana, apenas o São Lucas, em Campo Largo, está lotado.

+Leia mais! “Pandemia é como um Atletiba”, diz Márcia Huçulak sobre decisões da prefeitura no combate à covid-19

Hospital Cruz Vermelha, Evangélico Mackenzie e São Vicente estão com suas UTIs preenchidas (ver lista abaixo). O pior quadro é no Cruz Vermelha que até as enfermarias estão cheias. O pior momento em Curitiba até então ocorreu no dia 19 de julho. Na oportunidade, 94% das UTIs estavam com pacientes e a cidade estava em bandeira laranja. Atualmente, a capital paranaense está na amarela, mas não se descarta retornar para a antiga cor até pela movimentação de pessoas que ocorreram no fim de semana passado. A preocupação das autoridades que a transmissão venha a aumentar novamente. Inclusive, a secretária de saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, relatou que irá torcer que o frio apareça no feriado da Independência. “Vou torcer para fazer muito frio essa semana e no feriado, para todo mundo ficar em casa, porque quando sai sol todo mundo sai para rua e aí, o nosso número de casos começa a aumentar. Tudo tem consequência. Quem viu aí o final de semana ensolarado em Curitiba? Eu fiquei assustada”, desabafou.

Ocupação outros Hospitais em Curitiba, litoral e região metropolitana

Cruz Vermelha: 8 leitos de UTI com 8 ocupadas (100%). Enfermaria com 10 vagas e 10 ocupados (100%)

Hospital das Clínicas: 71 leitos de UTI com 56 ocupadas (79%). Enfermaria com 83 vagas com 75 ocupados (90%)

Hospital São Vicente: 5 leitos de UTI com 5 ocupados (100%). Enfermaria com 8 vagas com 3 ocupados (38%)

Hospital Evangélico Mackenzie: 33 leitos de UTI com 33 ocupados (100%). Enfermaria com 48 vagas com 39 ocupados (81%)

Hospital do Idoso: 62 leitos de UTI com 59 ocupados (95%). Enfermaria com 104 vagas com 100 ocupados (96%)

Erasto Gaertner: 10 leitos de UTI com 7 ocupados (70%). Enfermaria com 30 vagas e 9 ocupadas (30%).

Hospital Santa Casa: 65 vagas de UTI com 52 ocupados (80%). Enfermaria com 70 vagas com 53 ocupados (76%)

Hospital do Trabalhador: 22 vagas de UTI com 20 ocupados (91%). Enfermaria com 34 vagas com 18 ocupados (53%).

Hospital de Reabilitação: 52 vagas de UTI com 42 ocupados (81%). Enfermaria com 32 vagas com 17 vagas (53%)

Hospital Regional do Litoral: 20 leitos de UTI com 12 ocupados (60%). Enfermaria livre com as 10 vagas desocupadas

Hospital do Rocio em Campo Largo: 125 leitos de UTI com 111 ocupados (89%). Enfermaria com 212 leitos com 85 ocupados (40%).

Hospital São Lucas Parolin em Campo Largo: 8 vagas na UTI com 8 ocupadas (100%).Enfermaria sem vagas.

Hospital Municipal São José dos Pinhais: 10 vagas de UTI com 8 ocupadas (80%).