Um rapaz foi morto e outros dois baleados na madrugada de hoje (19) no Cajuru e o motivo pode ser um acerto de contas que um deles tinha com bandidos. Os três estavam em uma casa na Rua São Gabriel, quando um Fiat Uno vermelho chegou.

Dois rapazes desceram e começaram a atirar. Guilherme Fiedler de Sene, 20 anos, sete tiros. Luan da Silva Bernardo, 16, e Arthur de Oliveira Correia, 18, levaram tiros de raspão.

“O Guilherme tentou correr para a casa de um vizinho, mas caiu morto na sala. Já os outros dois rapazes que ficaram levaram tiros que provavelmente eram para ter acertado em Guilherme”, contou o delegado Fabio Amaro, da Delegacia de Homicídios.

Guilherme levou um tiro na perna direita, um no glúteo, quatro no peito e um no ombro. Para a Polícia Civil, o alvo era o rapaz, que tinha passagens pela polícia e era envolvido em roubos na região do Cajuru.

O local não tinha câmeras de segurança e por isso as investigações serão mais difíceis, segundo o delegado. Mas a polícia já trabalha com uma principal hipótese nas investigações.

“Ficou claro que este homicídio foi uma execução e tudo indica que foi por um desacerto relacionado aos crimes que Guilherme teria praticado”, informou o delegado.