A Diretran vai ligar os novos semáforos do cruzamento da rua Saint Hilaire com a rua Petit Carneiro, no bairro Água Verde, às 9h desta quarta-feira (04). O equipamento foi instalado a pedido dos moradores da região. Antes só existia uma placa de "pare" na rua Petit Carneiro, indicando aos motoristas que a Saint-Hilaire é a via preferencial. Como a sinalização nem sempre era respeitada, com risco de acidentes, a Prefeitura decidiu atender a reivindicação da comunidade local.

O semáforo está ligado em alerta, com pisca-pisca amarelo, desde sexta-feira passada (29), para habituar os motoristas à nova sinalização. Nesta quarta-feira o equipamento será acionado em definitivo. Nos próximos dias ele vai começar a operar num sistema inteligente que diminui o tempo de espera pela abertura do sinal.

Graças a sensores instalados no asfalto, o semáforo "sente" quando há carros esperando na rua menos movimentada, nesse caso, a Petit Carneiro. Para liberar o fluxo em poucos segundos, o sinal fecha na via mais movimentada e abre para os carros da rua mais calma.

Ao mesmo tempo, se não há carros esperando, o sinal permanece verde o tempo todo, facilitando o fluxo de veículos nas ruas preferidas dos motoristas. Esse sistema de "semáforos inteligentes" já faz parte de 15% de todos os 900 cruzamentos semaforizados da cidade. Além de evitar congestionamentos, o sistema permite economia de combustível e da paciência dos motoristas.

São 110 cruzamentos inteligentes espalhados em vários bairros da cidade, especialmente na região do Batel. Neste bairro, como a maioria das ruas tem grande volume de tráfego, o sistema é ainda mais sofisticado. Os sensores não ficam apenas na parte mais próxima do cruzamento, mas também ao longo da quadra. Assim os semáforos podem "analisar" qual rua do cruzamento está mais cheia e, por isso, precisa de mais tempo com sinal verde para dar vazão ao tráfego.

A ampliação da rede de semáforos inteligentes para o anel central e para outras regiões da cidade é uma das metas da Diretran para 2005. Segundo o coordenador de tráfego da Diretran, Rogério Falcão, a expectativa é cobrir 30% dos cruzamentos semaforizados da cidade até dezembro deste ano.