O requerimento de criação da CPI dos Correios contava, hoje de manhã, com as
assinaturas de 219 deputados e 49 senadores, número bem acima do necessário
(respectivamente 171 e 27) para abrir a comissão. Os parlamentares têm prazo até
quarta-feira, antes da publicação do requerimento no Diário do Senado, para
manter ou não seus nomes na lista de signatários.

Segundo parlamentares,
a estratégia do governo é a de retirar assinaturas de última hora, enquanto a
oposição guarda alguns apoios para assegurar a instalação da CPI, caso o governo
consiga retirar o número suficiente de assinaturas para inviabilizá-la.