A Companhia Paranaense de Gás (Compagas) completa neste domingo (1º) oito anos de operação no Estado com um motivo a mais para comemorar. A empresa fechou o mês de setembro com uma média diária de vendas de gás natural de 2,4 milhões de m³/dia ? o triplo dos 850 mil m³/dia que haviam sido registrados em agosto.

O aumento aconteceu em função do início de operações da UEG Araucária, termelétrica que, sozinha, pode consumir até 2,1 milhões de m³/dia de gás natural para gerar até 480 MW/h. O início de operações da UEG Araucária foi determinado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) em caráter emergencial, até que sejam estabilizados os reservatórios de água das demais termelétricas.

Além do fornecimento para a UEG, a Compagas também registrou outros números importantes em setembro: atingiu o total de 100 estabelecimentos comerciais e 50 edifícios consumindo o gás natural. ?Nossa meta é expandir cada vez mais o uso do gás natural em todos os segmentos?, diz o diretor-presidente da distribuidora, Luiz Carlos Meinert.

O dia 1º de outubro registra a ligação do primeiro cliente, a Peróxidos do Brasil, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Desde o início, ainda com gás de refinaria canalizado (o gás natural vindo do gasoduto Bolívia-Brasil foi disponibilizado para o Paraná em 2000), a Compagas expandiu a sua atuação para sete municípios do estado e se tornou a quarta entre as 17 distribuidoras de gás natural do país a levar o combustível a todos os segmentos (industrial, comercial, veicular, cogeração, geração de energia e residencial). As vendas médias para os demais clientes, exceto a UEG, estão em 850 mil m³/dia, com picos próximos a 1 milhão de m³/dia.

As indústrias são responsáveis por cerca de 80% do consumo. Hoje há 94 indústrias consumindo o combustível no Estado, sendo que duas delas (Peróxidos do Brasil e Imcopa) para cogeração (geração de energia através do gás natural), 23 postos de GNV (1 em Campo Largo, 2 em São José dos Pinhais, 20 em Curitiba), 100 estabelecimentos comerciais e 50 edifícios residenciais, onde 1614 famílias são beneficiadas com o combustível. Os municípios que utilizam o gás natural hoje são Curitiba, Araucária, Campo Largo, São José dos Pinhais, Balsa Nova, Palmeira e Ponta Grossa.

Histórico

A Compagas completou 12 anos de fundação em julho deste ano. O aniversário de início de operação lembra a ligação da indústria Peróxidos do Brasil, localizada na CIC, em 1º de outubro de 1998, que consumia, a princípio, o gás de refinaria canalizado. Começava aí o processo de inclusão do gás canalizado na matriz energética do Paraná e a Compagas continuou a construção de sua rede de distribuição para atender indústrias de outros municípios.

Em 28 de março de 2000, iniciou a distribuição a seus clientes do gás natural vindo do gasoduto Bolívia-Brasil, sendo a primeira distribuidora da região sul a disponibilizar o combustível. Desde então, o processo de distribuição do gás natural no Estado foi intensificado.

Também em 2000, foi ligado o primeiro posto de gás natural veicular, o primeiro consumidor do segmento comercial e a primeira célula de combustível. Hoje, a Compagas comemora a utilização do gás natural também no segmento residencial e para cogeração e se prepara para expandir a rede para outros municípios, avaliando inclusive a disponibilização do gás natural comprimido (GNC) e do gás natural liquefeito (GNL) nas regiões em que não há rede de distribuição.