O ministério da Agricultura anunciou hoje que Clayton Campanhola não é mais presidente da Embrapa. Para o posto, o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, nomeou o físico Silvio Crestana, que desde 1984 trabalha na empresa. Crestana foi fundador do Centro Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento de Instrumentação Agropecuária. Além de Campanhola, outros três membros da diretoria da empresa foram demitidos. Os novos nomes ainda não foram anunciados.

De acordo com nota oficial emitida pela assessoria de imprensa do ministério, a substituição pretende "reforçar e retomar o papel histórico da Embrapa na área de planejamento de ações para a inclusão social do agronegócio". Ainda segundo o ministério, a troca no comando "é parte da reestruturação administrativa do Ministério da Agricultura e não representa qualquer mudança estratégica na gestão dos projetos desenvolvidos pela instituição ou na sua linha de atuação".