Brasília – A reforma ministerial já está definida e os nomes estão escolhidos, afirmou o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP), ao descartar a possibilidade de o assunto estar emperrando as negociações da reforma tributária. “Já está tudo definido e escolhido, mas só o presidente Lula tem essas informações, eu não consegui saber”, disse Mercadante. “Se vocês (jornalistas) conseguirem arrancar os nomes…”

O senador avalia que as negociações de ontem com a oposição asseguraram o que ele chamou de convergência muito grande. “A base da negociação é muito segura para progredir”, avaliou. O líder teme, no entanto, que questões externas à reforma tributária possam atrapalhar as negociações. Ao descartar problemas com as pressões na disputa de cargos, o líder afirmou que o líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), tem recebido pressões dos governadores nordestinos. “Há outras questões que estão fora do assunto, mas que dificultam as negociações”, disse.