O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), embaixador Ronaldo Sardenberg, afirmou nesta terça-feira (12) que uma eventual mudança nas regras da telefonia celular, conforme foi sugerida pelas empresas, depende de uma decisão do Ministério das Comunicações.

Ele disse que encaminhou ao ministério o pedido feito pela Associação Brasileira de Concessionárias de Serviço Telefônico Fixo Comutado (Abrafix), sem fazer comentários nem entrar no mérito do assunto.

Sardenberg reconhece que a evolução tecnológica e o crescimento do mercado brasileiro de telefonia celular – que foi de 21% em 2007 e chegou a 120 milhões de aparelhos em operação – acabam pressionando o órgão regulador a discutir mudanças. "É natural que, quando se está tratando de números cada vez maiores e que envolvem diretamente interesses da sociedade, as questões ficam mais sérias, mais pesadas e mais difíceis de serem decididas", afirmou.

Sem se pronunciar especificamente sobre as sugestões de mudanças de regras, o presidente da Anatel disse que o conselho diretor da agência está tendendo a tomar decisões mais "amplas" e mais "estratégicas".