Os deputados da Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados registraram há pouco, durante sua sessão ordinária, em Brasília (DF), o protesto por não terem sido convidados para o anúncio do plano de safra que irá destinar R$ 12 bilhões para o Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), em 2007/2008.

"Eu não fui convidado e nem a Comissão de Agricultura foi chamada, o que aponta para uma divisão entre as duas agriculturas (familiar e empresarial), que sempre condenamos", disse o deputado Marcos Montes (DEM-MG), presidente da Comissão. "Amanhã (28) pretendo informar essa insatisfação ao presidente Lula, durante o anúncio do Plano de Safra para o agronegócio", completou Montes.

Até mesmo o deputado Assis do Couto (PT-PR) registrou o protesto durante a sessão da Comissão da Agricultura da Câmara, da qual é vice-presidente. Já o deputado Duarte Nogueira (PSDB-SP) afirmou que a postura do governo é de "desagregar e ampliar a divisão entre os agricultores familiares e os empresariais", e prometeu boicotar o anúncio do Plano de Safra para o agronegócio, amanhã. "Não queremos aprovar algo que não temos conhecimento, já que não foi informado se haverá queda de juros, a criação de fundo de catástrofes e a liberação do dinheiro a tempo", explicou Nogueira.