Brasília – Até o final de 2008, todos os portos brasileiros terão centros de controle sanitário para evitar a entrada de doenças como a gripe aviária no país. Segundo o ministro da Secretaria Especial de Portos, Pedro Brito, o trabalho começou no Porto de Santos, em São Paulo.

"Criamos um centro de controle sanitário com foco inicial na questão da gripe aviária, que é uma preocupação hoje mundial, reunindo todos os órgãos de governo, tanto federal quanto estadual, competentes na matéria. E esse centro vai se responsabilizar pelo monitoramento de todas as questões sanitárias", explicou o ministro, que concedeu entrevista nesta quarta-feira (31) a emissoras de rádio parceiras da Radiobrás.

Entre os órgãos envolvidos nos centros, estão os Ministérios da Saúde e da Agricultura, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Capitania dos Portos, além da própria Secretaria Especial de Portos.

"É um conjunto de providências envolvendo a capacitação de técnicos e um sistema de controle informatizado dessas cargas, com equipamentos que possam eventualmente detectar qualquer tipo de problema que o país possa receber ou exportar, se for o caso", explicou Pedro Brito.

De acordo com o ministro, o trabalho teve início no porto de Santos por ser um dos principais do país. "É o nosso maior porto, representa, na verdade, um terço de tudo que se transaciona hoje no Brasil na área portuária."

Pedro Brito ressaltou ainda que a movimentação portuária cresce "rapidamente" no país. "Temos uma previsão de fluxo de comércio internacional total para este ano de 2007 de US$ 260 bilhões, cerca de 90% disso passa pelos portos brasileiros", disse.