São Paulo – A prisão de um boliviano e de três brasileiros, no fim de semana, na capital e no interior, permitiu ao Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) realizar a maior apreensão de cocaína deste ano em São Paulo: 400 quilos. Foram apreendidos ainda 300 quilos de pó de gesso, cafeína e lisocaína, usados na mistura da droga. Os traficantes pretendiam transformar os 400 quilos em 700. A droga apreendida fazia parte de um carregamento de 600 quilos que a quadrilha trouxe da Colômbia. Os outros 200 foram levados para o Rio. Segundo o delegado Ivaney Cayres de Souza, do Denarc, o grupo é acusado de trocar com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farcs) armas contrabandeadas do Paraguai – fuzis, metralhadoras, pistolas, munição – por cocaína produzida na fronteira com a Colômbia. O grupo vende, no Brasil, uma tonelada de cocaína por mês, a maior parte em São Paulo e no Rio.