O ministro da Saúde, José Gomes Temporão anunciou que até o final do próximo mês de julho terá o PAC da Saúde concluído e que ele será importante para o atendimento do setor no País. Disse que ainda está trabalhando na primeira versão do PAC da Saúde, e espera que até o final do mês esteja terminado em suas linhas principais. "Estive ontem com o presidente Lula, e até o final do mês apresento as grandes diretrizes do programa para submeter a ele, e a partir dai vamos detalhar os projetos, metas e recursos. Até o final do próximo mês teremos o PAC da Saúde completo".

O ministro disse que o PAC da saúde vai tratar desta área de modo amplo, com a promoção da saúde, "e um bom exemplo disto já é a política do combate ao alcoolismo anunciada pelo presidente Lula; vai ter a dimensão assistencial, para melhorar a qualidade do atendimento nos postos de saúde, ambulatórios e hospitais".

Anunciou ainda que o PAC da Saúde "vai ter medidas direcionadas e inteiramente voltadas para a gestão, para melhorá-la seja em redes integradas ou em hospitais e unidades de saúde. E vai ter esta dimensão nova, que é a econômica, para fortalecer a pesquisa e tratar do desenvolvimento da produção de remédios, equipamentos e insumos voltados para a saúde no País".

Ele esteve nesta terça-feira (12) em São Paulo participando da feira de produtos hospitalares no Expo-Center Norte, onde se encontrou com o governador José Serra (PSDB), que enfatizou no enfatizou no seu discurso a campanha de vacinação em massa contra a poliomielite e também para a aplicação da vacina tríplice viral, que compreende o combate ao sarampo, caxumba e rubéola, a ser realizada no próximo sábado.

Serra disse que não conhecia o PAC da saúde. "O que me parece importante é que o ministro Temporão consiga mais recursos para a Saúde. Espero que o ministro Requião (disse num ato falho) consiga êxito para conquistar mais recursos para a saúde no País". Ele disse que rubéola está sob controle no Estado, mas é importante que todas crianças se vacinem no Sábado.