A menina de um ano que teve parte do dedo decepado por uma auxiliar de enfermagem no Hospital Geral do Mandaqui, na zona norte de São Paulo, ontem, será atendida no centro de reimplante do Hospital das Clínicas e terá acompanhamento especializado.

“O que aconteceu no Mandaqui foi lamentável e está sendo devidamente apurado. Mas julgamos ser necessário dar todo o respaldo necessário à criança e aos familiares, e por isso decidimos agendar uma avaliação em um centro de excelência de microcirurgia, que é o HC”, afirma Ricardo Tardelli, coordenador estadual de Saúde.

O hospital afastou por tempo indeterminado a auxiliar de enfermagem envolvida no incidente que feriu a menor. Uma sindicância foi aberta hoje e o caso será informado ao Conselho Regional de Enfermagem (Coren), a quem cabe definir as sanções profissionais cabíveis.

A profissional terá direito a defesa, mas poderá ser exonerada caso seja constatada falta grave. Ela trabalha há cerca de 10 anos no hospital e, até hoje, não havia registro de nenhuma falha que a desabonasse.