Brasília – O líder do PMDB no Senado, Valdir Raupp (RO), disse nesta terça-feira (4) que o partido buscará um nome de consenso para a Presidência da Casa se o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) renunciar ao cargo. "Temos de observar dentro da bancada para tirar um nome que possa dar consenso dentro das outras bancadas", afirmou.

Raupp negou que ele e o senador José Sarney (AP) sejam cotados para disputar a Presidência da Casa. Mas, segundo o líder, existem pelo menos três senadores do partido dispostos à concorrer ao cargo. O líder acrescentou que ainda não há nenhuma definição sobre nomes de possíveis candidatos.

O parlamentar ponderou que não se pode falar em sucessão à Presidência do Senado sem que Renan Calheiros tenha oficialmente renunciado ao posto. Raupp disse que tem pedido cautela aos senadores do partido para que não anunciem nomes ou façam campanha sem o cargo estar vago. "Não se pode deflagrar um processo de sucessão antes de o cargo estar vago", afirmou.

Renan Calheiros enfrenta votação por quebra de decoro parlamentar em plenário hoje à tarde. Ele é acusado de ter usado "laranjas" para a compra de veículos de comunicação em Alagoas. Mesmo que renuncie ao cargo de presidente, o julgamento terá continuidade no plenário, porque o processo é contra o mandato de senador e não contra o cargo de presidente da Casa.