Uma área correspondente a mil campos de futebol foi destruída pelo fogo em Dourados (MS), a 225 quilômetros de Campo Grande. Uma pessoa morreu e mais de 40 cabeças foram perdidas. O fogo começou na manhã desta quinta-feira, 22, e demorou mais de dez horas para ser controlado, somente na madrugada desta sexta-feira, 23.

A área atingida tem cerca de 1.090 hectares, de acordo com a Polícia Militar Ambiental (PMA) e é de propriedade de uma usina de cana-de-açúcar. Toda a plantação foi consumida. Como o inverno é seco em Mato Grosso, a umidade do ar está baixa, o que contribuiu para que o fogo se alastrasse. Além do canavial da usina, mais quatro propriedades rurais tiveram danos.

Na mesma área atingida, havia um acampamento de sem-terra, às margens das Rodovias BR-463 e MS-379. O Corpo de Bombeiros os retirou de lá, assim como índios, também acampados. Mais de 500 mil litros de água foram usados para combater o fogo. O comandante da PMA na cidade, Carlos Magno da Silva, afirma que foram identificados três possíveis locais em que o fogo pode ter começado: na área às margens da rodovia, onde havia muito lixo e outros dois pontos dentro da área incendiada, nos quais foram encontrados vestígios de fogueira.

“O fogo começou e perdeu o controle. Os prejuízos aqui foram ambientais, econômicos e uma vida se perdeu. Alguém terá de ser responsabilizado”, afirmou Silva. O homem encontrado morto não foi identificado, mas se acredita que ele morava num dos barracos à beira da rodovia. A Polícia Civil também investiga o incêndio.