O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), defendeu nesta terça-feira (12) que a relatoria e a presidência da CPI dos Cartões Corporativos sejam divididas entre parlamentares do governo e da oposição. Ele disse ter feito este pedido ao líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-RR), solicitando inclusive que ele submeta esta idéia ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Eu disse ao senador Romero Jucá que levasse ao comando político do governo e ao próprio presidente Lula um apelo meu para que tivesse esta divisão equânime, igual", afirmou.

Garibaldi disse ter obtido do líder do PSDB, senador Arthur Virgílio (AM), o compromisso de não obstruir a pauta de votação do Senado para forçar o governo a ceder parte do comando da CPI à oposição. "Acredito mesmo que a oposição não vai obstruir aquilo pelo qual vem lutando, que é a pauta ética do Senado", afirmou Garibaldi, referindo-se às propostas que o Senado deve votar esta semana. Entre elas, está a que prevê a retirada de cargos da Mesa Diretora e do comando das Comissões senadores alvos de processo por quebra de decoro parlamentar e a que moderniza o Código da Casa.