enkontra.com
Fechar busca

Brasil

Crise

Cuba sai do programa Mais Médicos no Brasil após declarações de Bolsonaro

  • Por Estadão Conteúdo
Programa beneficiava cidades que eram desprezadas por médicos brasileiros. Foto: Pixabay

O governo cubano informou nesta quarta-feira, 14, que está se retirando do programa social Mais Médicos do Brasil após declarações “ameaçadores e depreciativas” do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que anunciou mudanças “inaceitáveis” no projeto do governo. O convênio com o governo cubano é feito entre Brasil e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

“Diante desta realidade lamentável, o Ministério da Saúde Pública (Minasp) de Cuba tomou a decisão de não continuar participando do programa Mais Médicos e assim comunicou a diretora da Organização Panamericana da Saúde (OPS) e aos líderes políticos brasileiros que fundaram e defenderam esta iniciativa”, anunciou a entidade em um comunicado.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Cuba tomou a decisão de solicitar o retorno dos mais de 11 mil médicos cubanos que trabalham hoje no Brasil depois que Bolsonaro questionou a preparação dos especialistas e condicionou a permanência no programa “à revalidação do diploma”, além de ter imposto “como via única a contratação individual”.

O programa Mais Médicos tem 18.240 vagas em 4.058 municípios, cobrindo 73% das cidades brasileiras. Quando são abertos chamamentos de médicos para o programa, a seleção segue uma ordem de preferência: médicos com registro no Brasil (formados em território nacional ou no exterior, com revalidação do diploma no País); médicos brasileiros formados no exterior; e médicos estrangeiros formados fora do Brasil. Após as primeiras chamadas, caso sobrem vagas, os médicos cubanos são convocados.

+ Leia mais: Motoristas infringem a lei ao cruzar o canteiro central na Linha Verde, pra fugir dos congestionamentos

“Não é aceitável que se questione a dignidade, o profissionalismo e o altruísmo dos colaboradores cubanos que, com o apoio de suas famílias, presta serviços atualmente em 67 países”, declarou o governo.

“As mudanças anunciadas impõem condições inaceitáveis e violam as garantias acordadas desde o início do programa, que foram ratificados em 2016 com a renegociação da cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde do Brasil e de Cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde Pública de Cuba. Essas condições inadmissíveis impossibilitam a manutenção da presença de profissionais cubanos no Programa”, informou em nota o Ministério da Saúde.

+ Leia mais: Saiba detalhes de como será o espetáculo de Natal do Palácio Avenida neste ano!

De acordo com o governo cubano, em cinco anos de trabalho no programa brasileiro, cerca de 20 mil médicos atenderam a 113.539 milhões de pacientes em mais de 3,6 mil municípios. “Mais de 700 municípios tiveram um médico pela primeira vez na história”, disse o governo.

Segundo o governo de Cuba, mais de 20 mil médicos cubanos passaram pelo Brasil e chegaram a compor 80% do contingente do Mais Médicos, criado no governo Dilma Rousseff.

Cuba anunciou que manteria o programa depois do impeachment da ex-presidente petista, apesar de considerar o afastamento um “golpe de Estado”. Com agências internacionais

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

40 Comentários em "Cuba sai do programa Mais Médicos no Brasil após declarações de Bolsonaro"


Rogerio
Rogerio
4 meses 8 dias atrás

…mais médicos não….e sim agentes sanitaristas, cade revalida para provarem que são médicos…

Flavio Steiner
Flavio Steiner
4 meses 8 dias atrás

As farmácias que vendem aspirina estão muito preocupadas. As vendas tinham aumentado muito.

Mário
Mário
4 meses 8 dias atrás

quer dizer que o sus voltará a ser o corredor do inferno ?? Deixaremos de ter uma medicina a nível alemã ? Oh , my god ! Alguém precisa parar bolsonaro

Mário
Mário
4 meses 8 dias atrás

VAi acabar os 70% de verbas repassadas a cuba . Simples assim . Deveriam permitir que os médicos cubanos tragam suas famílias para cá e que tenham seus diplomas revalidados .

Cláudio
Cláudio
4 meses 8 dias atrás

Manda embora pq aqui é mais barato transportar o brasileiro naqueles onibus confortáveis e com serviço de bordo.
Pobre não precisa de médico.
Precisa de busão.
Quando digo que tem gente que usa viseiras de cavalo…..

MAIOR DO ESTADO
MAIOR DO ESTADO
4 meses 8 dias atrás

Mais uma do petista enrustido…

Quem ta expulsando?? Exigir salario digno e que a família esteja perto é expulsar? Entao pra vc desde que o pobre seja atendido quem atende pode ser escravizado sem problemas?

Olha só quem tem a viseira de cavalo.. e vermelha com estrelinha ainda

Cláudio
Cláudio
4 meses 8 dias atrás

Mas se eu fosse petista?
Qual o problema?
É um partido como qualquer outro.
Cheio de bandidos que estão sendo presos.
Se não fizerem o mesmo com todos os partidos, o PT será o menos ruim de todos.
Já pensou nisso? Não né?
Não é o seu forte.

Cláudio
Cláudio
4 meses 8 dias atrás

“Exigir” que a família esteja perto?
Quem pide “exigir” isso?
O presidente?
Onde vc leu algo sobre expulsão no meu post, abobado?
Sim, vc tem viseira de cavalo. Apesar de ser um poodle. Eh eh eh.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas