Foto: Arquivo/O Estado

Senador Wellington Salgado está cotado para assumir a relatoria.

Os integrantes da CPMI dos Sanguessugas decidiram, ontem, antecipar para hoje a instalação da CPI dos Sanguessugas, inicialmente marcada para a próxima terça-feira. Na reunião, marcada para as 9h30, os integrantes deverão eleger o presidente e o relator da comissão. Ela vai apurar o esquema de desvio de recursos do Orçamento para a compra fraudulenta de ambulâncias.

Até agora, o nome mais cotado para assumir a presidência é o do deputado Antônio Carlos Biscaia (PT-RJ), que conta com apoios do PT e do PMDB, mas alguns integrantes ainda pretendem lançar o nome do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ).

O nome mais cotado para assumir a relatoria da CPI é o do senador Wellington Salgado (PMDB-MG), mas ele disse que isto ainda não está confirmado. ?Ainda não tem nada acertado, mas sou humilde o bastante para fazer um estágio com Garibaldi Alves (PMDB-RN) e aprender o que fazer?, afirmou Salgado, referindo-se ao fato de que Garibaldi ter sido o relator da CPI dos Bingos.

A sessão de hoje deverá ser presidida, até a eleição do presidente da CPI, pelo mais velho de seus integrantes, que é o senador Jefferson Peres (PDT-AM). Criada para investigar a quadrilha que atuava na aquisição superfaturada de ambulâncias, a CPI será integrada por 17 senadores e 17 deputados, cujos nomes foram lidos, hoje, em plenário, pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Ele próprio acabou indicando os senadores Jefferson Peres e Leomar Quintanilha (PC do B-TO) para integrarem a comissão de inquérito, já que as lideranças dos dois partidos no Senado não haviam indicado seus representantes. Para isso, Renan se valeu de dispositivo previsto pelo Regimento Interno do Congresso, que lhe dá essa prerrogativa.

A comissão é formada por 18 deputados federais e 18 senadores. Saiba quem são eles:

Senadores – bloco PFL-PSDB: Arthur Virgílio Neto (PSDB-AM), Sérgio Guerra (PSDB-PE), Juvêncio da Fonseca (PSDB-MS), Demóstenes Torres (PFL-GO), Romeu Tuma (PFL-SP), Efraim Morais (PFL-PB), Paulo Octávio (PFL-DF); PMDB: Amir Lando (RO), Gilvan Borges (AP), Valdir Raupp (RO), Wellington Salgado (MG); bloco PT-PSB-PL: Eduardo Suplicy (PT-SP), Sibá Machado (PT-AC), Paulo Paim (PT-RS); PTB: Antônio João (MS); PDT: Jefferson Péres (AM); PCdoB: Leomar Quintanilha (TO); PRB: Heloísa Helena (Psol-AL, por cessão do partido).

Deputados – PT: Antônio Carlos Biscaia (RJ), Nelson Pelegrino (BA), Paulo Rubem Santiago (PE); PMDB: Albérico Filho (MA), Gastão Vieira (MA), Lupércio Ramos (AM); bloco PFL-Prona: Betinho Rosado (PFL-RN), José Carlos Aleluia (PFL-BA); PSDB: Carlos Sampaio (SP), Luiz Carlos Hauly (PR); PTB: Arnaldo Faria de Sá (SP); PL: Luciano Castro (RR); PSB: Marcondes Gadelha (PB); PDT: João Fontes (SE); PPS: Raul Jungmann (PE); PC do B: Vanessa Grazziotin (AM); PP: Mário Negromonte (BA), Benedito de Lira (AL).