Porto Alegre  – O secretário de Justiça e Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Ênio Bacci, divulgou ontem o balanço de março sobre a criminalidade no estado. Os crimes que mais cresceram foram o de assalto a bancos e roubo de veículos. O número de roubos e furtos a bancos passou de 6, em março de 2006, para 14, em março de 2007.

Bacci acusou os bancos de realizarem investimentos insuficientes na segurança. ?Responsabilizo publicamente os banqueiros pelo aumento no número de assaltos?, disse, acrescentando que iniciará uma campanha pública de alerta à população sobre a insegurança das agências caso as instituições não colaborem com medidas mais eficientes. ?Diremos à população que não vá aos bancos, se eles não oferecerem mais segurança ao cliente e ao funcionário?, afirmou. O banco que sofreu o maior número de roubos foi o estatal Banrisul, seguido de Sicredi e Bradesco.