No Brasil, a cada minuto um profissional de saúde é infectado pelo novo coronavírus. São 258.190 trabalhadores com a Covid-19, segundo dados do Ministério da Saúde.

Os profissionais mais atingidos são técnicos de enfermagem, com 88.898 casos, seguidos enfermeiros (37.689 confirmações) e médicos (27.767). Foram contaminados ainda 12.545 agentes de saúde e 11.097 recepcionistas de unidades de saúde. Além disso, o país registrou 226 mortes –87 técnicos e auxiliares de enfermagem, 49 médicos e 36 enfermeiros.

“Lamentamos a morte de todos esses profissionais que estavam na frente de batalha”, disse Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde.

+ Leia mais: Curitiba confirma menos de 10 mortes por coronavírus pela 1ª vez em quase um mês

O Ministério da Saúde divulgou ainda que foram cadastrados 1.004.324 profissionais para atuar no projeto Brasil Conta Comigo, que visa aumentar o número de profissionais de saúde no atendimento à população vítima da Covid-19.

No entanto, apenas 468 profissionais foram recrutados pelo governo federal para trabalhar. Eles foram distribuídos em três estados: Amazonas, Amapá e Roraima.

Entre os profissionais estão médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, fisioterapeutas, farmacêuticos e biomédicos.

+ Veja também: Com 34 novas mortes, Paraná se aproxima de 3 mil óbitos por coronavírus

“Nós fornecemos profissionais com contratações feitas pelo governo federal para aqueles estados que apresentavam situação financeira, número de leitos abertos, casos de mortes nos últimos 14 dias que justificassem contratação por parte do governo federal”, diz Pinheiro.

Segundo o Ministério da Saúde, os estados que, após avaliação, não justificavam a contratação, receberam o cadastro que facilitava a contratação de profissionais já treinados, capacitados para o enfrentamento da doença. “Isso aconteceu em dez estados e foram mais 70 mil profissionais ofertados em tempo recorde”, afirma Pinheiro.