O protótipo é equipado com
motor V8 biturbo de 500 cv de potência.

Dentre as atrações do último Salão de Detroit, uma das que mais chamaram a atenção pelas inovações foi o Pikes Peak quattro, protótipo da Audi apresentado pela primeira vez na mais importante feira automobilística dos EUA.

Seu nome, alusivo a uma montanha de 4.300 metros do Colorado, que desafia a perícia de pilotos, já diz tudo: um utilitário esportivo afeito à aventura, aliando a isso dinamismo, “design” e espaço. O conceito avançado do Audi Pikes Peak quattro logo se manifesta pela carroceria de proporções bem definidas e elegantes, com provocantes saliências.

A exemplo da grade do radiador dividida em duas seções, com um ressalto à volta, diversos detalhes do Pikes Peak quattro são notáveis. Os faróis do tipo xênon plus, por exemplo, além de contribuir para o “design”, espalham um facho de luz indispensável para altas velocidades à noite ou mesmo para achar o caminho em trilhas acidentadas.

Embutidas na carroceria, as maçanetas do Pikes Peak quattro dispõem de um sensor que permite acesso ao carro apenas a portadores da chave original. As luzes das maçanetas então se acendem. Da mesma forma, o retrovisor direito ganhou uma câmera com foco direcionado para a roda dianteira, fazendo com que essa “área morta” seja mostrada na tela do Multi Media Interface (MMI), para que o condutor, em terreno acidentado, possa verificar a que distância está da borda.

As rodas, com seus cinco raios de braço duplo sugerem duas estrelas sobrepostas, enquanto os pneus PAX, na medida 295/770 R 56 A (equivalente ao diâmetro de roda de 20,6 polegadas), ajudam a manter o carro controlável, em caso de repentina perda de pressão, por até 200 quilômetros, à velocidade de 80 km/h. Na traseira, outra novidade: a bagagem de mão pode ser introduzida no carro pela janela, que se abre separadamente da porta corrediça, acionada eletricamente.

Como se tudo isso não bastasse, o Audi Pikes Peak quattro é equipado com um motor V8 biturbo, já testado no RS6, que desenvolve a descomunal potência de 500 cv. O segredo desse aumento de potência está na injeção direta de combustível, um princípio que ajudou as recentes conquistas da Audi em Le Mans e que logo chegará a outros modelos da marca, como o A4.