O Centro Estadual de Educação Profissional Dr. Brasílio Machado, em Antonina, promoveu no fim de semana a formatura dos 37 primeiros técnicos em Gestão Portuária. Os estudantes receberam o diploma no Theatro Municipal numa solenidade com apresentação da filarmônica do município. O curso é o único do Brasil que prepara estudantes em nível técnico para trabalhar no setor portuário. A maioria dos formandos deve ser aproveitada nos portos de Paranaguá e Antonina.

O superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Eduardo Requião de Mello e Silva, disse que o evento coroou uma iniciativa que mostra a preocupação do governo do Estado em qualificar profissionalmente os jovens que vivem no litoral do Paraná.

?Este curso de técnico em Gestão Portuária atende de maneira exemplar uma demanda que vem se configurando nos últimos tempos. Com a modernização dos portos, a mão-de-obra especializada é uma necessidade. Antonina sai na vanguarda brasileira ao oferecer aos seus jovens e aos estudantes de todo o Paraná um curso com esta qualidade?, afirmou.

A diretora do Centro Dr. Brasílio Machado, Sueli Nico Pinheiro da Veiga, foi responsável por organizar a festa e classificou o evento como um marco na história do município. Precisamos de todo o apoio para divulgar nossos estudantes, porque estamos formando profissionais para o Brasil. Sem dúvida alguma, a implantação deste curso aqui foi um presente para Antonina, um casamento perfeito?, afirmou a diretora.

De acordo com o diretor do porto de Antonina, Leopoldino de Abreu Neto, ?o curso técnico de gestão portuária é de extrema importância para o município de Antonina e já está virando referência inclusive para pessoas de fora da cidade?.

Atualmente, cerca de 300 alunos estão tendo aulas no curso em duas diferentes modalidades: ensino médio integrado  (quatro anos de duração) e pós-médio (um ano e meio de duração). A próxima turma termina o curso em dezembro deste ano e deve se formar em janeiro de 2007.

O programador de embarque Joaniteres Rodrigues da Costa foi o aluno-destaque da primeira turma. Para ele, o bom desempenho no curso pode ser explicado pela vivência diária das matérias abordadas no curso. ?Por trabalhar na área, levei vantagem porque conseguia aplicar imediatamente aquilo que aprendia. Profissionalmente falando, este curso foi um grande avanço para mim?, afirmou.

Costa trabalha na área de logística e programação de cargas congeladas no terminal Portuário da Ponta do Félix. Para ele, que nasceu em Antonina, o curso de técnico portuário mostrou-se um grande facilitador. Ele conta que já havia feito alguns cursos no Senac, em Paranaguá, mas nenhum tão completo e direcionado ao setor portuário. ?Nossos professores são profissionais da área e, por isso, grandes conhecedores do assunto. Esta característica faz com que o aprendizado seja bem maior?, conta.

A mulher de Costa ficou estimulada em ver a felicidade do marido com o curso e hoje também está estudando. Ela se forma como técnica em gestão portuária no ano que vem.

Reforma

O Centro Estadual de Educação Profissional Dr. Brasílio Machado é o segundo mais antigo do Paraná. Ele foi completamente reformado pela Appa, que investiu R$ 1 milhão na obras sem que o aspecto histórico original sofresse modificações.

Para o ano que vem, além dos cursos em nível pós-médio e médio integrado, o Centro deve ofertar duas novas modalidades de cursos técnicos: Gestão Ambiental e Turismo. De acordo com a diretora, não vai ser por falta de interessados que o curso vai deixar de vingar. ?Mesmo antes da oficialização da abertura dos novos cursos, já existem 350 alunos inscritos interessados em se qualificar nestas duas áreas?, informa.