Os muçulmanos da Malásia estão proibidos de assistir a um show do grupo Black Eyed Peas, que acontecerá em setembro, informaram hoje autoridades locais. A proibição surgiu em meio a um reforço na luta contra o consumo de álcool pela maioria muçulmana do país.

O show é patrocinado pela cervejaria irlandesa Guinness.Os muçulmanos da Malásia são regidos pela lei islâmica (Sharia), que proíbe o consumo do álcool. No mês passado, uma mulher foi sentenciada por uma corte islâmica a receber chicotadas, após ser flagrada consumindo cerveja em público. Nesta semana, as autoridades aceitaram revisar o caso.

O Black Eyed Peas se apresentará em Kuala Lumpur em 25 de setembro, como parte das comemorações mundiais dos 250 anos da Guinness em Dublin. A apresentação é a mais recente a ser afetada pelas restrições religiosas do país.

Os shows de Gwen Stefani e Avril Lavigne foram alvos de protestos dos conservadores, que julgavam as roupas das artistas inapropriadas. Por isso, as cantoras precisaram se vestir com mais recato nesses eventos.