O grupo Jota Quest se despede do Acústico Músicas Para Cantar Juntos, um dos projetos mais bem-sucedidos ao longo dos quase 25 anos de banda, com um presente aos fãs: o clipe de uma das músicas ‘lado b’, que foram lançadas recentemente como um plus. Todas as Janelas é uma canção de 2002, mas que fala e muito de um assunto atual. Foi dessa forma que a banda resolveu marcar ainda mais a turnê e o projeto que percorreu o país mostrando até mesmo que o Jota Quest continua com muita força. O grupo, que segue com a turnê até o fim do ano, já tem muitos projetos para o ano que vem.

À Tribuna do Paraná, Rogério Flausino, o vocalista do grupo, que passou por Curitiba para lançar a segunda edição do festival Prime Rock Brasil, nesta terça-feira (20), disse que o clipe de Todas as Janelas vem como um plus aos fãs. “Lançamos o EP com as músicas que ficaram de fora e uma delas era Todas as Janelas. Os fãs pediam que colocássemos essa música por causa da letra, da mensagem, por isso decidimos incluí-la no EP. Depois rolou o clipe, uma ideia do Conrado Almada, que é um diretor mineiro muito talentoso e fez um negócio que toca o coração. É um presente de despedida para coroar tudo o que foi esse projeto”.

+Viu essa? Ator de ‘Stranger Things’ faz selfie e foto tem quase três milhões de curtidas

Sobre a letra da música, que fala sobre olhar além, Flausino considerou que se faz importante e atual. “A gente tá precisando olhar para o futuro com otimismo, mas a gente precisa se unir. Os nossos homens públicos, essa rapaziada toda que está comandando as decisões do país, que estão lá porque nós os colocamos, conseguiram o que queriam que era colocar a gente uns contra os outros”.

Segundo o cantor, o momento não é mais de ficar dividido e lutando contra partido ou político. “Enquanto estamos nos digladiando, eles estão fazendo o que bem entendem, da forma que quiserem. Está na hora de a gente se reunir, se reencontrar, olhar pela janela e ver um futuro positivo, olhar para o cara do lado e falar ‘vem cá’, e devagarzinho a gente vai se religando”, disse Rogério Flausino, completando que a música fala disso. “Fala de recomeço, de expectativa. As injustiças estarão sempre a espera de uma solução, mas se a gente estiver desunido, não vai ter solução”. Assista ao clipe:

Projeto de sucesso!

Acústico Músicas Para Cantar Juntos foi uma espécie de divisor de águas para o Jota Quest. Com o projeto, a banda conseguiu ainda mais destaque e mostrou não só aos críticos, mas também aos seus próprios fãs, que tem uma incrível capacidade de se reinventar, de apresentar suas músicas de um jeito novo e ainda assim conquistar mais gente. Em Curitiba, por exemplo, Jota Quest esgotou os ingressos em todas as passagens da turnê e não foram poucas: só com esse show, o grupo passou pela capital paranaense quatro vezes. “Estamos na reta final da turnê Acústico, já passamos por Curitiba, mas vamos ter uma segunda chance no Prime Rock Brasil”, destacou Flausino, fazendo referência ao show que a banda vai fazer no dia 7 de dezembro, na Pedreira Paulo Leminski.

Através de um projeto que reinventou a banda, o Jota Quest já pensa no que virá a partir de agora, justamente por estar na reta final da despedida da turnê e saber que no ano que vem o grupo comemora 25 anos. “Ano que vem é vida nova. Tem aniversário do Jota para comemorar e nós queremos fazer isso com tudo que temos direito: show novo, disco com inéditas, com documentário sobre a vida da banda. 2020 e 2021 vão ter muita coisa, não sei ainda a ordem disso tudo, mas vamos fazer tudo”.

Foto: Reprodução/Instagram Jota Quest.
Última passagem da banda por Curitiba, no Teatro Positivo, também teve ingressos esgotados. Foto: Reprodução/Instagram Jota Quest.

Segundo Rogério Flausino, a banda toda aproveitou o momento, mas sabe que aumenta a responsabilidade para um novo projeto. “Sempre aumenta. Mas também sempre foi assim. Se você vem de um álbum bem-sucedido, você fica apreensivo, mas se você vem de um disco que não deu boa você fica pior ainda. O fato de o Acústico ter dado certo, de ter nos reconectado com o público, trouxe muita gente de volta e nos reaproximou”.

Além de representar um divisor de águas, já que a banda ainda não tinha feito nada da forma que foi o Acústico Músicas Para Cantar Juntos, o projeto também renovou os ânimos dos próprios músicos e dos fãs. “Os corações estão mais abertos e com boas expectativas para o que vem por aí. A gente está feliz, acho que o combustível para fazer boas canções é a alegria ou a tristeza profunda, no nosso caso estamos muito felizes com o resultado e acho que podemos fazer coisas inéditas legais. A comemoração dos 25 anos é olhar para o que a gente fez e jogar mais luz em tudo isso aí”, concluiu. Veja a entrevista completa:

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!

Segunda edição do Prime Rock Brasil vai reunir grandes nomes do rock nacional em Curitiba