Se engana quem pensa que pouco conseguem os cantores que se apresentam em programas musicais. Se tiver persistência e se trouxer algo de novo, a chance de ser sucesso é grande. Exemplo disso é o trio Bia Torres, Giulia Nassa e Laura Castro, que fizeram parte de edições do The Voice Kids, e que formaram o grupo BFF Girls, uma referência a sigla em inglês ‘melhores amigas para    sempre’. Elas, que têm conquistado, pouco a pouco, milhares de seguidores, principalmente nas plataformas musicais, lançaram nesta quarta-feira (17) uma versão da música A Lenda, de Sandy & Junior.

A ideia de trazer um cover de uma música que se tornou um clássico dos anos 90, principalmente para os fãs da dupla de irmãos que anunciou o retorno comemorativo neste ano, foi exatamente a de mostrar a essa nova geração o trabalho de Sandy & Junior. “Primeiro pensamos numa homenagem, mas depois percebemos a oportunidade de mostrarmos o som dos dois para uma geração que ainda não conhece o trabalho deles. Tivemos a ideia de fazer uma ponte mesmo entre a nossa geração e a dupla”, explicou Giulia Nassa.

+ SAIBA TUDO sobre o show da volta de Sandy e Júnior!

A jovem cantora, que tem 16 anos, disse que não tinha costume de ouvir o som da dupla, principalmente pela idade que tem, já que cresceu em outra época. “Mesmo não conhecendo direito, ouvia falar bastante deles por causa dos meus pais e algumas primas que são mais velhas. Fui conhecer quando cantei uma música no The Voice Kids e pesquisei o trabalho deles, vi mais a fundo e me encantei. Fiz alguns shows deles em São Paulo e eles estavam sempre em meu repertório. Hoje são artistas que eu particularmente gosto”.

Giulia, que sempre demonstrou interesse pelo rock, disse gostar de música antiga e perceber a necessidade de mostrar o que era feito no passado ao público de hoje. “Por isso fico feliz em saber que esse ‘remember’ está trazendo um pouco de cultura musical aos jovens de hoje. Esse negócio de ter um instrumento nas músicas, de não ser algo só eletrônico, de ter mensagem nas músicas com algo mais profundo, letras mais diferentes”, avaliou a cantora.

+Leia também: Com pegada nostálgica, banda TAZO faz som alegre dos anos 90

Trazendo Sandy & Junior, Giulia acredita que o público que acompanha o trio BFF também pode começar a se interessar por outros sons que eram conhecidos na década que está em alta atualmente. “Fico feliz por, com a idade que eu tenho, saber que estou formando um público e que posso ser responsável por ajudar a fazer essa ponte entre o que eu gosto, o que meus pais ouviam, com a galera que ouve o que a gente faz”, disse a adolescente, que não descartou a possibilidade de que o grupo faça uma música mais ‘retrô’ mais para frente. “Quem sabe, né? Fica a dica”, brincou. Veja a versão do trio de A Lenda:

Sucesso na internet

A relação profissional das três adolescentes tem a proposta de trazer ao público, em sua maioria – se não totalidade – infantojuvenil, música com algum tipo de assunto que leve a identificação entre elas e o público. Essa forma de fazer música, muito comum nos anos 90, está em falta atualmente e foi por isso que, aos poucos, o trio conquistou muita gente: só no YouTube, são mais de um milhão de seguidores.

Com 16 anos, Giulia sente que falta gente que faça algo que se comunique com gente da idade dela. “Sinto muito isso, porque eu gostaria, como ouvinte, que tivesse uma coisa feita para mim, pensada para mim e que me trouxesse coisas novas. Isso, inclusive, foi uma das primeiras coisas que levamos quando fomos fechar com nossa gravadora”, revelou.

Atualmente, as opções para as crianças e adolescentes são poucas, por isso que o grupo tem conquistado muito, principalmente na internet. “Buscamos mesmo ser pioneiras no que fazemos, porque não tinha algo feito para a idade das crianças. Antes de surgirmos, as crianças ouviam Galinha Pintadinha ou Anitta, não existia um meio termo. Acho muito legal ter adolescentes cantando para adolescentes, porque entendemos o que estão passando e sabemos que nos entendem. É uma responsabilidade grande, mas me sinto muito grata porque gostaria que tivessem feito isso para mim, então estou feliz podendo fazer isso para os outros”.

Foto: Divulgação/Guto Costa.
Foto: Divulgação/Guto Costa.

Além da internet?

Ao contrário do que viram quando participaram do The Voice Kids, que é um programa de TV aberta, as BFFs têm conquistado sucesso na internet. Giulia avalia que isso acontece porque os fãs estão cada vez mais conectados desde muito cedo. “A geração de hoje, o público de hoje, é muito digital. A criança volta da escola, mexe no YouTube, vê um vídeo interessante. O fato de as nossas músicas se comunicarem com essa galera dessa idade faz com que a gente tenha um engajamento grande”.

Apesar desse sucesso tremendo e em plena ascensão, o trio ainda não chegou a fazer uma turnê de shows Brasil afora, mas isso é questão de tempo, porque pretendem sim quebrar as barreiras da internet. “Temos avaliado uma turnê mais para frente. Mas ainda tudo está sendo avaliado. Enquanto isso, vamos lançar músicas novas e pretendemos amadurecer sim essa ideia, mas vem muita coisa aí, não só no âmbito da música, mas também na arte de modo geral”, adiantou a cantora.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Luan Santana fala sobre novo DVD e possibilidade de convidados baianos