enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Wesley celebra volta por cima no Palmeiras em 2013

Wesley viveu em 2012 um de seus piores anos na carreira. Depois de sofrer uma grave lesão no joelho direito no primeiro semestre, o volante pouco participou da campanha do Palmeiras no Campeonato Brasileiro e não conseguiu evitar o rebaixamento para a Série B. Em 2013, no entanto, o jogador deu a volta por cima. Um dos destaques da equipe no ano, ele não escondeu a felicidade por ter vencido a contusão e por ter sido fundamental na campanha que culminou com o título da segunda divisão nacional.

“Tudo na nossa vida é aprendizado. Deus coloca os obstáculos para serem superados. Passei por muita coisa aqui já, participei da queda, mesmo não podendo atuar muito, e tive, sim, uma parcela de culpa. E agora, poder comemorar este fim de ano com meus companheiros, é fruto do trabalho. Fico feliz por tudo isso e não quero parar. Quero fazer muita história aqui e com muitos títulos. O Palmeiras, a entidade em si, é muito grande. Nós, jogadores, temos de procurar deixá-lo na melhor posição possível, brigando e ganhando títulos. Penso em fazer muita coisa ainda pelo clube”, disse, ao site oficial do Palmeiras.

Mesmo em 2013, Wesley viveu altos e baixos. No começo do ano, ainda sentindo falta de ritmo por conta da lesão no joelho e atuando improvisado como meia, o jogador teve uma sequência de más atuações e foi muito criticado pela torcida. Já na Série B, voltou à posição de origem, e foi assim que se tornou fundamental para a equipe.

“Muita gente não sabe, mas, quando você tem uma grave lesão, é difícil voltar. Não é só retornar, você tem de se recuperar 100%. Ou seja, é só jogando para sua perna ficar com um equilíbrio igual”, comentou. “Eu tentei ajudar da melhor maneira. Mas sempre deixei bem claro que a posição que eu mais gosto de atuar é como segundo volante, ajudando a marcar e saindo para o jogo. Graças a Deus deu tudo certo.”

Wesley terminou a temporada com sete gols marcados (todos na Série B) e como o jogador com mais assistências da equipe: dez, ao lado de Valdivia. Agora, ele só pensa em manter o bom momento para representar bem o Palmeiras em 2014, ano do centenário do clube. “É um desafio enorme representar o Palmeiras, com a história que tem, em um ano de centenário. Vamos descansar este final de ano e tomara Deus que a gente volte com tudo em 2014”, disse.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas