O Golden State Warriors vai voltar para casa na mesma situação em que deixou Oakland: com a série final da NBA empatada em 2 a 2. Na noite de quinta-feira, a melhor equipe da temporada regular contou com 22 pontos de Stephen Curry e Andre Iguodala, cada, para derrotar o Cleveland Cavaliers por 103 a 82, fora de casa, igualando a decisão em 2 a 2.

A quinta partida será disputada neste domingo na Oracle Arena, onde foram realizadas duas prorrogações na semana passada, sendo que cada equipe venceu uma. “Temos visto todo o ano, com cada equipe que enfrentamos, usamos a nossa força nos números”, disse Iguodala, que foi a surpresa na equipe titular do Warriors. “Não só temos uma boa equipe, mas a segunda tem a mesma velocidade, o mesmo tipo de basquete de alto nível. É difícil acompanhar o nosso ritmo. Nós vamos tentar continuar assim”, completou.

LeBron James fez 20 pontos, 21 abaixo da sua média na série, obteve 12 rebotes e deu oito assistências, mas mesmo assim não foi suficiente para evitar a derrota do Cavaliers. Timofey Mozgov liderou a equipe com 28 pontos e Matthew Dellavedova, lutando de novo contra as cãibras em uma perna que chegaram até a levá-lo anteriormente a um hospital, anotou apenas dez.

O Cavaliers só acertou 2 de 18 arremessos de quadra no último quarto, e teve atuações apagadas dos seus suplentes, que só marcaram sete pontos. Sem muita rotação no elenco, até pelas ausências de Kevin Love e Kyrie Irving, o time parecia cansado após três jogos em cinco dias.

O Warriors precisava da vitória, pois nunca uma equipe reverteu uma desvantagem de 3 a 1 nas finais da NBA. Após um último quarto forte no jogo anterior, o time manteve o mesmo ritmo desde o início do duelo, com o técnico Steve Kerr apostando na escalação de Iguoadala como titular.

Iguodala acertou quatro arremessos de três pontos, assim como Curry, um deles decisivo, no último quarto da partida. Conhecido por suas virtudes defensivas, Iguodala também ajudou o Wariors a conter LeBron, que só acertou 7 de 22 arremessos de quadra.

“Eu não acho que Andre iria marcá-lo de maneira diferente do que nos três primeiros jogos”, disse Kerr. “É um jogo diferente. Os arremessos de LeBron não entraram. Estes mesmos lançamentos poderiam entrar no próximo jogo. Andre luta. Ele tem jogado muito durante toda a sua carreira. Em cada equipe em que está, é o cara que marca quando LeBron está na cidade”.

Draymond Green anotou 17 pontos e Harrison Barnes somou 14 para o Warriors, que nunca perdeu três partidas seguidas nesta temporada e impediu o novo tropeço a partir da decisão de Kerr de escalar Iguodala no lugar de Andrew Bogut. Leandrinho Barbosa, que atuou por sete minutos, fez dois pontos.

Antes do jogo, Kerr disse que não mudaria a escalação. “Menti. Eu não acho que você receber o troféu baseado na moral. Te dão se você ganhar. Desculpe”. E após levar os sete primeiros pontos da partida, o Warriors dominou o duelo, fechando o primeiro quarto vencendo por 31 a 24.

A vantagem foi ampliada a 12 pontos – 54 a 42 – na saída do intervalo, num primeiro tempo em que LeBron marcou apenas oito pontos. O Cavaliers esboçou uma reação no terceiro período, diminuindo a vantagem do Warriors para 76 a 70 antes do início do último quarto.

Logo, porém, o Warriors frustrou a torcida em Cleveland e, dominando o período final, terminou o jogo com uma confortável vantagem de 21 pontos – 103 a 82. Agora as equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo, às 21 horas (de Brasília), em Oakland. E o sexto jogo da série já está marcado para terça-feira, às 22 horas, em Cleveland.