O elenco do Vasco se reapresentou logo na manhã desta quinta-feira, poucas horas após empatar por 1 a 1 com o Cuiabá, em Mato Grosso, pela Copa do Brasil. O tempo escasso de descanso entre a partida – incluindo a viagem de volta – e a retomada dos treinos se justifica pela mudança na programação do time, que entrará em campo na manhã de domingo, às 11 horas, em rodada do Brasileirão.

“Fomos pegos de surpresa com esse horário, mas posso garantir que todos os atletas estão preparados, independente do horário da partida”, afirmou o coordenador científico do clube, Alex Evangelista. “Uma partida nesse horário muda o planejamento fisiológico do atleta.”

Por essa razão, os jogadores quase não descansaram entre o jogo na Arena Pantanal. Aqueles que estiveram em Cuiabá fizeram apenas trabalho regenerativo na academia. Os demais treinaram a parte física no gramado. Depois eles trabalharam em campo reduzido, com finalizações e cruzamentos. As atividades foram comandadas pelos auxiliares técnicos Eduardo Barroca e Valdir Bigode.

“É importante colocar que toda dificuldade não é só para a gente, mas também para o adversário. Se nós estamos nos preparando, significa que teremos uma vantagem”, afirma Evangelista. “Iremos montar uma estratégia logística. Nela, o atleta terá que dormir cedo no sábado para acordar cedo no domingo, até porque ele precisará se alimentar mais cedo para fazer uma boa preparação para o jogo. Se a alimentação for errada, no momento errado, o atleta irá sentir mais fadiga durante a partida”, explica o coordenador científico.

Desta forma, a preparação para o jogo contra o Figueirense, na manhã de domingo, no Estádio Orlando Scarpelli, será encerrada no Rio na manhã desta sexta. À tarde, a delegação vascaína vai viajar para Florianópolis, local da partida de domingo, válida pela segunda rodada do Brasileirão.