O Uruguai será o adversário do Brasil nas semifinais da Copa das Confederações. Neste domingo, o técnico Óscar Tabárez aproveitou o confronto diante do frágil Taiti para poupar seus titulares – apenas Diego Pérez atuou desde o início -, mas ainda assim a equipe sul-americana não teve dificuldade para golear por 8 a 0, na Arena Pernambuco, resultado que confirmou-lhe na segunda colocação do Grupo B.

A seleção uruguaia chegou aos seis pontos, com apenas uma derrota até o momento – na estreia, para a Espanha. Com isso, garantiu um confronto sul-americano diante do Brasil na próxima quarta-feira, às 16 horas, em Belo Horizonte. Quem avançar, pegará na decisão o vencedor do duelo entre espanhóis e italianos, que jogam quinta-feira, em Fortaleza.

Mesmo com três goleadas sofridas nas três partidas disputadas, com 24 gols sofridos e apenas um marcado, o Taiti deixa a Copa das Confederações como um dos principais personagens da competição. Com apenas um jogador profissional – o meia Vahirua – o time da Oceania foi o “saco de pancadas” do torneio, mas conquistou a simpatia dos torcedores por onde passou.

O Jogo

Como era de se esperar, o Uruguai foi para cima no início e Abel Hernández perdeu grande chance logo nos primeiros segundos, em ótima defesa de Meriel. Mas na cobrança de escanteio o time sul-americano já largou na frente. Com um minuto, Lodeiro bateu para a área, Scotti desviou de cabeça e o próprio Hernández, na segunda trave, marcou.

Ao invés de empolgar, o gol relaxou os uruguaios, que já não exibiam o mesmo ímpeto. Pelo contrário, pareciam incomodados com a pressão na marcação dos taitianos. Somente aos 20 minutos a equipe voltou a levar perigo, em cabeçada de longe de Gargano, que Meriel agarrou. Mais um minuto e Aguirregaray foi lançado, tirou do goleiro e Hernández tentou de calcanhar, mas Meriel se recuperou e defendeu.

 

Aos poucos o Uruguai começou a furar o bloqueio taitiano com lançamentos nas costas da defesa. Com 23 minutos, a seleção sul-americana finalmente chegou ao segundo. Lodeiro lançou Hernández, que dominou, deu lindo chapéu em Jonathan Tehau e bateu na saída do goleiro para marcar um golaço.

 

O segundo gol abriu caminho para que a vitória virasse goleada. Novamente aproveitando erro na linha de impedimento adversária, Diego Pérez recebeu lançamento e cabeceou na trave. No rebote, tocou para o gol vazio. Aos 45, Gargano deu outra enfiada para Hernández, que bateu na saída do goleiro para marcar o terceiro dele e o quarto do Uruguai.

Mas o lance mais comemorado pela torcida já havia acontecido, aos 39 minutos, quando Chong-Hue arrancou, passou por dois zagueiros, chegou a driblar Martin Silva, mas saiu com a bola. A melhor chance taitiana foi aplaudida pelos presentes na Arena Pernambuco.

Logo no início do segundo tempo, Aguirregaray tentou jogada na linha de fundo, pela direita, e, ao ser tocado por Vallar, se atirou. O árbitro deu pênalti, que Scotti bateu e Meriel defendeu. O goleiro ainda se atrapalhou, soltou a bola, mas foi buscar antes que ela entrasse.

Um minuto depois de perder o pênalti, Scotti recebeu o segundo amarelo e foi expulso. O “bom momento” taitiano foi celebrado com gritos de “olé” da torcida a cada toque certo. Mas não demorou para que o Taiti também ficasse com um a menos, depois que Ludivion fez falta pelo lado esquerdo e foi expulso.

Com a igualdade numérica novamente, não demorou para o Uruguai fazer o quinto. Gargano fez bela jogada pela esquerda e bateu cruzado, Lodeiro desviou e marcou. Aos 20 minutos, Aguirregaray voltou a sofrer pênalti. Dessa vez foi o artilheiro Hernández que bateu, deslocou o goleiro e fez o sexto.

Hernández já havia feito quatro e perdeu chance inacreditável de fazer o quinto. Depois de cruzamento pela direita, sozinho, na pequena área, o atacante pisou na bola e facilitou para Meriel. Mas ainda dava tempo para Luis Suárez, que havia entrado há pouco, marcar mais dois. Aos 36 minutos, o atacante entortou Caroine e marcou. Aos 44, recebeu de Hernández e bateu de esquerda.

Ao fim do jogo, uma imagem que ficará marcada. Os jogadores e integrantes da comissão técnica do Taiti entraram em campo com bandeiras brasileiras em mãos, agradecendo a torcida, que os apoiou por onde passaram. “Obrigado, Brasil” dizia uma faixa carregada pelos taitianos.

 

FICHA TÉCNICA

URUGUAI 8 X 0 TAITI

URUGUAI – Martin Silva; Matías Aguirregaray, Coates, Scotti e Alvaro Pereira; Diego Pérez, Gargano, Eguren, Gastón Ramírez (Luis Suárez) e Lodeiro; Abel Hernández. Técnico: Óscar Tabárez.

TAITI – Meriel; Aitamai (Lemaire), Ludivion, Vallar, Jonathan Tehau e Simon; Lorenzo Tehau (Atani), Caroine, Varihua e Chong-Hue; Hnanyine (Tihoni). Técnico: Eddy Etaeta.

GOLS – Abel Hernández, a 1 e 23, Diego Pérez, aos 26, e Abel Hernández 45 minutos do primeiro tempo; Lodeiro, aos 15, Abel Hernández, aos 21, e Luis Suárez, aos 36 e aos 44 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Gargano (Uruguai); Vallar, Chong-Hue (Taiti).

CARTÃO VERMELHO – Scotti (Uruguai); Ludivion (Taiti).

ÁRBITRO – Pedro Proença (Portugal/Fifa).

RENDA – não disponível.

PÚBLICO – 22.047 pagantes.

LOCAL – Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE).