Foto: Valquir Aureliano/Tribuna

Artur tranqüiliza a torcida, afirmando que isto é apenas uma fase e
vai passar.

Você lembra da última vitória do Coritiba na Série B? Pois é, hoje completa um mês que o Alviverde não ganha de ninguém na competição, prioridade do clube na temporada. Desde que o Coxa venceu o Remo, com dificuldades, por 3 a 2, no dia 1.º de setembro, foram sete jogos com quatro derrotas e três empates. Com a pífia campanha de lá para cá, o time do Alto da Glória saiu da liderança e caiu para a quinta colocação na tabela e dá poucas mostras que possa se recuperar e voltar a figurar no G4.

Depois de uma arrancada pós-Copa do Mundo rumo ao topo da Segundona, o Coritiba começou a patinar e viu sua vantagem de três pontos para os demais concorrentes sumir. Pior foir ficando para trás e caiu para a sexta colocação. O empate por 0 a 0 de sexta-feira contra o Santo André e os outros resultados ainda ajudaram e o time passou para o quinto lugar, ao lado do Paulista, que está em quarto, com 41 pontos. No entanto, a escassez de gols –  foram marcados apenas três em sete partidas – não anima ninguém, até porque foi o zagueiro Henrique, duas vezes, e o meia Batatinha que balançaram as redes.

?A gente está tentando buscar o melhor caminho para fazer os gols e jogar bem. Estamos lutando para isso e para conseguir as vitórias?, analisa o zagueiro Henrique. De acordo com o goleiro Artur, o grupo não está feliz com essa situação e vai fazer de tudo para reverter o quadro o mais rápido possível. ?O torcedor pode ficar tranqüilo. Estamos nos cobrando e estamos lutando para que este momento vire e as coisas voltem a ficar melhor?, aponta o arqueiro.

Para ele, em todas as conquistas existem dificuldades e o Alviverde está passando por ela agora. ?No futebol, são momentos que você passa. Pode ter certeza que essa é a dificuldade que nós temos que superar. Ninguém é campeão vencendo os 38 jogos e todos têm tropeços pelo caminho?, diz. O problema do Coxa é que o tempo está se esgotando. Restam apenas 11 jogos até o final da Série B e somente cinco deles serão no Couto Pereira. O próximo compromisso será o Ceará, às 20h30 de terça-feira, no Presidente Vargas, em Fortaleza.

Edu Sales e Índio são os mais cotados pra entrar no time

O Coritiba embarca hoje para o nordeste com duas dúvidas na bagagem. Em busca da recuperação na Série B, o Alviverde não terá o zagueiro Henrique e o atacante Ânderson Gomes, ambos suspensos. A tendência é de que Índio e Edu Sales entrem na partida contra o Ceará.

A definição deve ficar para o trabalho de amanhã no centro de treinamentos do Fortaleza. O confronto contra o alvinegro cearense está programado para as 20h30 de terça-feira, no Presidente Vargas.

Não bastasse desperdiçar a chance de voltar ao G4 e espantar a crise que ronda o Alto da Glória, o empate diante do Santo André por 0 a 0 deixou a equipe sem dois titulares para o confronto contra o Ceará.

É mais um problema para o técnico Paulo Bonamigo, que vem mexendo no time em busca da formação que tire a equipe do atoleiro.

A tendência é que o treinador escolha mesmo Índio e Edu Sales, porque o time manteria as mesmas características.

No entanto, Bona pode fazer experiências e colocar um meia ofensivo na frente ou até mesmo tentar jogar com dois centroavantes.

O comandante alviverde também pode fazer outras alterações, de ordem técnica. Após a partida contra os cearenses, o Coxa volta ao Couto Pereira para receber o Marília, às 16h de sábado.