Daniel Derevecki
Atacante, ex-Furacão e Coxa, promete processar Alviverde por uso indevido de sua imagem.

Tuta quer paz com a torcida do Atlético. Envolvido na polêmica dos outdoors feitos pela diretoria do Coritiba, o atual atacante do Grêmio diz que não tem nada a ver com a provocação e confirma: vai processar o Coxa pelo uso indevido de sua imagem.

Jogando pelo clube gaúcho desde 2006, Tuta foi colocado no centro da eterna disputa da dupla Atletiba, sobre quem tem a maior torcida do estado. No mês passado, a diretoria do Coxa resolveu provocar o rival e espalhou pela cidade grandes cartazes dizendo ?Falacianos, torcida se mede dentro do estádio?.

A frase é uma referência à média de público do Coritiba na Série B do Brasileirão (maior que a do rival na Série A). E lembra o termo ?falácia?, usado por Mário Celso Petraglia, em entrevista para Paraná-Online, para criticar a baixa adesão dos atleticanos ao plano de sócios do clube. Ao lado, o cartaz estampa uma foto de Tuta fazendo o sinal de silêncio.

A imagem marcou a decisão do Paranaense de 2004, quando o Coxa foi campeão em plena Arena da Baixada. O atacante fez o gesto ao marcar seu segundo gol no jogo, o terceiro do Cori no empate em 3 a 3, aos 33? do 2.º tempo, calando o Caldeirão. ?Foi uma coisa que eu fiz no calor do jogo, da decisão. Jamais tive a intenção de menosprezar a torcida do Atlético?, garante Tuta.

Ao relembrar a polêmica comemoração tanto tempo depois, a diretoria alviverde deixou o artilheiro revoltado. ?Eles usaram minha imagem sem autorização. O Atlético é o clube que me projetou nacionalmente e eu não aceitaria participar disso.? Tuta jogou pelo Furacão em 1998 e também faturou um título estadual com a camisa rubro-negra. Depois, foi para o Venezia (Itália), Flamengo, Palmeiras e Anyang (Coréia), antes de voltar ao Paraná para atuar pelo Coxa.

Por ter passado por ambos os rivais, Tuta quer distância de qualquer briga. ?Vesti as duas camisas e tenho carinho pelos dois. Nunca faria nada contra um deles. Vou entrar com uma ação contra o Coritiba. Nada contra a torcida, mas a diretoria não pode usar minha foto sem autorização?, promete.

Bandeira branca

Tuta está preocupado com a repercussão que a polêmica terá esta noite, quando vai defender o Grêmio contra o Furacão, na Baixada. ?Não quero que a torcida fique magoada. Nunca fiz nada pensando em depreciar o Atlético e só tenho boas lembranças da época que joguei por lá?, afirma.

Segundo Tuta, os jogadores do Grêmio não querem entrar no clima tenso que envolve a partida. O relacionamento entre as diretorias ficou acirrado após o jogo do primeiro turno, quando o atacante Alex Mineiro e o meia Evandro, do Furacão, deixaram o gramado do Estádio Olímpico com fraturas no rosto. Os dirigentes do Atlético reclamaram muito da violência gaúcha. Os cartolas do tricolor temem uma vingança e requisitaram segurança especial na Baixada. ?Estão criando um clima que não tem nada a ver. Estamos preocupados apenas em jogar futebol?, garante Tuta.

Porém, quando a bola rolar a trégua termina e o artilheiro vai tentar calar a Baixada de novo. ?Estamos na briga pela Libertadores e precisamos da vitória. Aí o Atlético que me desculpe, mas vou fazer de tudo para marcar mais um gol na Arena?, conclui.

Coritiba afirma desconhecer ação

O Coritiba se faz de desentendido na hora de se defender das acusações de Tuta. ?Ainda não tomamos conhecimento de nenhuma ação. Se ele se sentiu prejudicado, tem todo o direito de entrar na Justiça, mas o clube vai se defender?, diz o advogado Fernando Barrionuevo.

O clube acredita que não fez nada de errado ao elaborar os cartazes. ?Não usamos uma foto. É uma caricatura que relembra um gesto que ele fez quando vestia a camisa do Coritiba?, diz Barrionuevo.

Mas a desculpa do Coxa não cola. O Paraná-Online teve acesso à foto original usada na campanha. Ela é de autoria do repórter fotográfico Orlando Kissner, num trabalho feito para a Agência Estado. Assim como Tuta, o fotógrafo não autorizou seu uso pelo clube. Antes de ser impressa nos outdoors, a imagem captada pela câmera de Kissner foi invertida e tratada em computador.