Mesmo sem contar com o mando de campo na semifinal do Campeonato Paulista, o Corinthians poderá atuar no Pacaembu no clássico diante do Palmeiras, no próximo domingo, já que a diretoria rival optou por seguir utilizando o estádio na falta do Palestra Itália, que segue em reforma. Os corintianos, no entanto, serão minoria, com 2.400 entradas à disposição, enquanto o adversário poderá contar com até 35.150 torcedores.

“É a regra do jogo, temos que aceitar. Claro que gostaria de ter a torcida. Eles (Palmeiras) fizeram melhor campanha que a gente, então é a regra do jogo. Não vejo vantagem em clássico pelo estádio, vejo vantagem por estar mais perto do torcedor. Em grandes jogos como uma semifinal, um público dividido ficaria melhor para todo mundo”, declarou o técnico Tite, em entrevista à TV Bandeirantes nesta terça-feira.

Para chegar à semifinal diante do Palmeiras, o Corinthians passou pelo Oeste, com boa atuação de Willian, que deixou o banco, entrou no lugar de Dentinho e marcou o gol da vitória por 2 a 1. Questionado sobre a possibilidade de confirmar essa mudança no time titular, Tite desconversou e comemorou as suas opções ofensivas.

“O Dentinho vinha bem. Tive que tirá-lo porque não estava em suas melhores condições físicas. O Willian vem entrando bem. Contra o Santo André jogou bem, contra o Oeste voltou a atuar bem. São características diferentes. O Willian é mais agudo, o Dentinho é mais de toque de bola no ataque. Que bom que temos essas opções”, disse o treinador.