O zagueiro John Terry festejou nesta terça-feira o fato de ter reconquistado a faixa de capitão da seleção inglesa, posto que perdeu após se envolver em um escândalo sexual no seu país. Por causa do ocorrido, que manchou a reputação do jogador, ele perdeu a braçadeira para Rio Ferdinand no começo do ano passado.

Os jornais ingleses divulgaram que Terry havia se relacionado com a noiva de um ex-companheiro de seleção, Wayne Bridge, fato que fez o defensor, que é casado, chegar a ser afastado temporariamente pelo Chelsea para resolver seus problemas pessoais.

Terry fará sua volta oficial como capitão no próximo sábado, contra País de Gales, em Cardiff, pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2012. Em seguida, ele deve defender o seu país em amistoso contra Gana, no próximo dia 30, no Estádio de Wembley, em Londres.

“Em um nível pessoal, eu estou feliz por voltar. Tenho a paixão e ela ainda está lá e estou ansioso para ser o nosso líder neste milênio”, afirmou Terry, em entrevista coletiva nesta terça, após o treinamento da seleção inglesa, naquela que foi sua primeira conversa com a imprensa após ter resgatado a braçadeira.

O jogador, porém, concordou que agora irá encarar uma cobrança ainda maior com a faixa de capitão, tendo em vista o seu recente passado de polêmicas. “Eu seu que haverá uma pressão e eu não espero nada menos do que aquilo que se pede de mim”, enfatizou.

Para voltar a ter sucesso como capitão da Inglaterra, Terry afirmou que conta com o apoio dos companheiros de seleção, apesar de Rio Ferdinand não ter recebido muito bem a decisão do técnico italiano Fabio Capello. “Ninguém da seleção tem problemas comigo por eu ser capitão. Eu li algumas coisas (na imprensa) nos últimos dias e, se algum jogador tiver um problema, eu peço que venha falar comigo pessoalmente.”

“Todos nós (da seleção) tivemos um bate-papo antes do treino desta manhã e está tudo bem, eu quero ganhar jogos e o resto da seleção também, então essa é a coisa mais importante para mim”, reforçou o defensor, que assegurou que até mesmo Rio Ferdinand, barrado do posto de capitão, o desejou sorte.

“Tive uma conversa com ele no outro dia depois do nosso jogo (do Chelsea contra o Manchester United, time de Ferdinand). Ele é um grande homem e ele se preocupa com a Inglaterra e com um futebol vencedor (acima da disputa pelo posto de capitão).”