Bruno Soares e Marcelo Melo serão os únicos representantes do Brasil no Masters 1000 de Montecarlo, que terá início neste domingo. Eles vão disputar o torneio sobre o saibro de Mônaco com suas duplas habituais, após jogarem juntos no Masters de Miami. Lá chegaram às semifinais, melhor resultado de Soares nas últimas semanas.

A dupla, que costuma jogar junta na Copa Davis e em poucos torneios do circuito, havia sido retomada porque seus parceiros habituais não puderam viajar até Miami. O austríaco Alexander Peya voltara ao seu país para acompanhar o nascimento do seu segundo filho, enquanto o croata Ivan Dodig, companheiro de Melo, estava lesionado.

Em Montecarlo, Melo e Dodig formam a dupla cabeça de chave número 2 do torneio. Eles vão estrear direto na segunda rodada contra os vencedores de Jeremy Chardy/Marin Cilic e Romain Arneodo/Benjamin Balleret.

Bruno Soares e Alexander Peya vão duelar, também na segunda rodada, contra os vitoriosos do confronto entre Philipp Kohlschreiber/Florian Mayer e Bernard Tomic/Viktor Troicki. Brasileiro e austríaco foram a sétima dupla pré-classificada na chave.

SIMPLES – O sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, e o suíço Roger Federer, 2º do ranking, são os principais favoritos na chave de simples. O sérvio estreará contra o vencedor de um jogo entre o espanhol Nicolás Almagro e um tenista do qualifying. Federer aguarda o duelo entre o francês Jeremy Chardy e outro qualifier.

Especialista em saibro, Rafael Nadal corre por fora nesta briga. Longe de sua melhor forma, o espanhol enfrentará na segunda rodada o austríaco Dominic Thiem e o francês Lucas Pouille. Nadal, dono de oito títulos no saibro de Montecarlo, poderá cruzar com Djokovic na semifinal. João Souza, o Feijão, e Thomaz Bellucci não vão competir em Mônaco.