enkontra.com
Fechar busca

De Letra

São Paulo satisfeito com o 2 a 2

  • Por Agência Estado

Para um começo de campeonato e pelo futebol apresentado em campo, o empate por 2 a 2 de ontem contra o Juventude, na casa do adversário, até que não foi mal resultado para o São Paulo. Sem Kaká, substituído por Marco Antônio, o meio-campo criou pouco, o ataque, particularmente Luís Fabiano, não esteve nos seus melhores dias e a defesa, apesar de o técnico Oswaldo de Oliveira não concordar com as críticas, continuou falhando.

E foi num vacilo da zaga que saiu o primeiro gol do Juventude. Aos 36, Jean mais uma vez confirmou a tese de que tem dificuldade nas divididas e perdeu a bola no meio-de-campo para Hugo. O atacante girou em cima do zagueiro e partiu, sozinho, para o gol, soltando uma bomba da entrada da área, sem chance para Rogério Ceni.

Até então, o São Paulo vinha melhor na partida, mas falhava na pontaria. Aos 28, Fábio Simplício acertou a trave esquerda do goleiro Maurício e, aos 29, Marco Antônio recebeu sozinho na entrada da área, viu Maurício saindo e tentou cobrir. Faltou categoria, no entanto, e a bola passou longe.

Logo após o intervalo, o excesso de confiança de Rogério Ceni por pouco não prejudicou o time. O goleiro saiu jogando errado e entregou a bola nos pés do atacante Michel, que chutou por cima, obrigando Rogério a se esticar todo para se redimir da besteira que fez logo aos 2 minutos.

Mantendo a escrita das últimas partidas da equipe, Júlio Baptista foi o melhor são-paulino em campo. Levou o pênalti que deu origem ao primeiro gol do time, aos 8 minutos (cobrança de Luís Fabiano), e fez o segundo, num chute forte de fora da área, aos 15.

O time gaúcho vivia dos contra-ataques, enquanto, no São Paulo, Ricardinho era o único que tentava armas as jogadas. Seu companheiro de meio-campo, Marco Antônio, mal pegou na bola e acabou sendo substituído por Marcelo Gallo, que conseguiu a proeza de ficar apenas três minutos em campo: entrou aos 30, levou cartão amarelo aos 31 e foi expulso aos 33.

Tudo ia bem e o São Paulo, com um a menos, tocava de lado esperando o final do jogo, até que o valente Juventude, que além de raça tem pouca coisa a mostrar, empatou a partida, aos 44. Depois de cruzamento da esquerda, Geufer se antecipou a Rogério Ceni, que saiu mal do gol. Final de jogo: 2 a 2. As duas equipes voltam a campo no sábado. O Juventude vai a Campinas pegar a Ponte e o São Paulo recebe o Cruzeiro, no Morumbi.

Ficha Técnica

Local: Alfredo Jaconi, Caxias do Sul. Árbitro: Paulo Henrique Bezerra (SC). Gols: Hugo, aos 36? do 1.º tempo; Luís Fabiano, aos 8? Júlio Baptista, aos 15? e Geufer, aos 44? do 2.º. Cartões amarelos: Luís Fabiano, Júlio Baptista, Maurício, Mineiro e Geufer. Expulsão: Marcelo Gallo. Juventude: Maurício; Renato, Filipe Alvim e Dante; Mineiro, Evandro, Dionattan, Marcelo e Rafael (Geufer); Michel (Wederson) e Hugo (Gustavo). Técnico: Cristóvão Borges. São Paulo: Rogério Ceni; Gabriel, Jean, Gustavo Nery e Fabiano; Fábio Simplício, Júlio Baptista, Ricardinho e Marco Antônio (Marcelo Gallo); Reinaldo (Júlio Santos) e Luís Fabiano. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas