O São Paulo anunciou oficialmente nesta quarta-feira a contratação do meia argentino Marcelo Cañete, que chegará ao Morumbi depois de uma longa negociação que envolveu o clube dono de seus direitos, o Boca Juniors, e o Universidad Católica, onde o jogador estava atuando emprestado.

O anúncio da chegada do jogador, de apenas 21 anos, ocorre no último dia da janela de transferências internacionais para o futebol brasileiro. Cañete vinha se destacando no Universidad Católica e assinou um contrato de três anos com o novo clube. Os valores envolvidos na transação não foram divulgados.

“Ele é um grande jogador, ídolo no Chile e apontado como atleta de muito futuro no futebol argentino. Tenho plena confiança de que nos ajudará a alcançar novas conquistas”, disse o diretor de futebol Adalberto Baptista.

O São Paulo já havia acertado com o Boca Juniors, mas o clube chileno não queria liberar o atleta. Por isso, a negociação se estendeu e, após “chegar perto de um final nada feliz”, como explicou a equipe paulista, houve uma reviravolta e o negócio foi concretizado.

“Assim como aconteceu com o Piris, essa foi outra negociação trabalhosa, complexa, mas que felizmente para a nossa coletividade também acabou coroada com êxito”, explicou o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes.

Com a confirmação de Cañete, o São Paulo termina a janela para transferências internacionais com quatro reforços. Além do meia, o lateral-direito Piris, ex-Cerro Porteño, o volante Denílson, ex-Arsenal, e o meia Cícero, ex-Wolfsburg, foram contratados.

O quinto reforço poderia ser o zagueiro Coates, do Nacional do Uruguai. No entanto, o jogador, desejo antigo da diretoria, tem se destacado na Copa América pela seleção uruguaia, despertando o interesse de clubes europeus. Com isso, o São Paulo acabou descartando sua contratação.