enkontra.com
Fechar busca

De Letra

São Paulo cede empate ao Atlético-PR e amplia jejum

O São Paulo voltou a tropeçar no Brasileirão. O time de Paulo Autuori manteve a sequência negativa ao ceder o empate ao Atlético Paranaense, por 1 a 1, na noite desta quinta-feira, no Morumbi. Sem Luis Fabiano, vetado de última hora, os anfitriões abriram vantagem com Rodrigo Caio, mas permitiram a igualdade no placar ainda no primeiro tempo, em gol do veterano Paulo Baier, de pênalti.

Com mais este resultado, o São Paulo alcançou a marca de 11 partidas sem vitórias no Brasileirão – a última aconteceu na goleada sobre o Vasco, na segunda rodada, no fim de maio. Esta sequência inclui seis derrotas no Morumbi, que contou com público razoável graças à promoção lançada pela diretoria.

Paulo Autuori, por sua vez, segue com apenas uma vitória no comando da equipe. Ela foi registrada no duelo contra o Benfica, em Portugal, pela Copa Eusébio, torneio amistoso que fez parte do tour são-paulino por Europa e Ásia. Depois da viagem, de alguns resultados negativos e apenas um triunfo, a torcida esperava ver seu time retomando o caminho das vitórias. Mas não foi o que aconteceu nesta quinta.

Ainda com um jogo a menos, o time chegou aos 10 pontos e segue dentro da zona de rebaixamento, na incômoda 19ª colocação da tabela. Já o Atlético soma 21 e continua sonhando com uma vaga no G4. A equipe ocupa o 7º lugar na classificação.

O JOGO – Sob chuva e sob pressão da torcida, o São Paulo começou a partida desta quinta no ataque. Mesmo sem uma referência no ataque, em razão do corte de Luis Fabiano na última hora, o time da casa buscou o gol e cercou a área atleticana nos primeiros 15 minutos de jogo.

A pressão deu resultado aos 16 minutos, quando Jadson cobrou falta na área e Rodrigo Caio cabeceou para as redes. A comemoração, porém, foi ofuscada pela marcação de impedimento pelo assistente. Ele apontou posição irregular de Aloísio, que tentou completar a jogada. O árbitro, porém, validou o gol porque o atacante não chegou a encostar na bola.

Na rodada passada, o mesmo Aloísio havia protagonizado trapalhada parecida. Contra a Portuguesa, ele acertou a mão na bola quando ela ia entrando no gol e viu a arbitragem anular a jogada que impediu o empate do São Paulo no Canindé.

Com bom volume de jogo, o São Paulo se mantinha no ataque, mesmo após abrir vantagem. E dava esperanças à torcida de que não apenas venceria xxxxx o jogo, como também superaria o Atlético com tranquilidade.

Mas o visitante não demorou para reagir. A torcida sofreu o primeiro susto aos 34, quando Rogério Ceni fez uma saída atrapalhada do gol na tentativa de roubar a bola de Marcelo, que recebera lançamento de Paulo Baier. O goleiro fez falta no atacante dentro da área, mas a arbitragem nada marcou. Na sequência do lance, Dellatorre tentou de cobertura e acertou o travessão.

Dois minutos depois, o mesmo Marcelo foi derrubado dentro da área por Toloi. Baier bateu firme, converteu a penalidade e empatou o jogo. O gol desequilibrou a partida. O Atlético melhorou em campo e chegou a somar maior posse de bola, diante da preocupação das arquibancadas.

Diante do domínio atleticano, o São Paulo decidiu reagir e tentou surpreender no início da segunda etapa. Aos 4, Rodrigo Caio se antecipou à defesa e cabeceou com perigo. A bola passou rente à trave esquerda do goleiro Wéverton.

O Atlético respondeu com duas boas chances de Marcelo, aos 8, e Dellatorre, aos 17. Ederson, aos 39, teve a melhor chance da segunda etapa ao receber passe dentro da área. Cara a cara com o goleiro, bateu em cima de Rogério e desperdiçou a oportunidade. Sem melhor sorte, o São Paulo também teve que se contentar com o empate no placar.

Na próxima rodada, o São Paulo terá pela frente o Flamengo, do técnico Mano Menezes, domingo, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. O Atlético vai enfrentar o Criciúma no Durival de Britto, no mesmo dia.

FICHA TÉCNICA:

SÃO PAULO 1 x 1 ATLÉTICO-PR

SÃO PAULO – Rogério Ceni; Clemente Rodríguez, Rodrigo Caio, Rafael Toloi e Reinaldo; Wellington, Fabrício (Ganso), Lucas Evangelista e Jadson (Ademílson); Aloísio e Osvaldo. Técnico: Paulo Autuori.

ATLÉTICO-PR – Wéverton; Léo, Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho; Bruno Silva (Juninho), João Paulo, Paulo Baier (Elias) e Éverton; Marcelo e Dellatorre (Ederson). Técnico: Vagner Mancini.

GOLS – Rodrigo Caio, aos 16, e Paulo Baier (pênalti), aos 37 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS – Bruno Silva, Toloi, Wellington, Pedro Botelho, Dellatorre, Lucas Evangelista.

ÁRBITRO – Anderson Daronco (RS).

RENDA – R$ 269.012,00.

PÚBLICO – 25.818 pagantes

LOCAL – Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas