A decisão sobre a ida do atacante Leandro Damião para o Cruzeiro está nas mãos do presidente eleito Modesto Roma Junior. É o que garante o empresário do jogador, Vinícius Prates, que revela o acerto entre o clube mineiro e o atacante. “De nossa parte, não falta nada. Cabe apenas ao Santos liberar o Leandro para ir ao Cruzeiro. Pessoalmente acredito que é um bom negócio para todos”, disse.

Na opinião do empresário, a nova gestão, eleita no último sábado, mostrou insatisfação com o jogador. “A atual diretoria do Santos nunca escondeu a sua insatisfação com o atleta. O ambiente negativo criado pelos atuais diretores contribuiu para pensarmos em um outro projeto”, afirmou.

Em entrevista coletiva na última segunda-feira, o novo mandatário santista foi irônico ao analisar a proposta do time mineiro de levar o atacante por empréstimo e dividir o pagamento dos salários de cerca de R$ 500 mil. “Gostaria de ter o Messi e pagar só 10% do salário. Queria ver se o Barcelona iria aceitar”, disse o presidente, sem descartar totalmente a negociação.

O atacante foi contratado por R$ 42 milhões a partir de um empréstimo de um fundo de investimentos. O clube tem cinco anos para devolver o valor, com juros de 10% ao ano. Depois de uma temporada ruim na qual fez 11 gols em 43 jogos, Leandro Damião quer trocar de ares para tentar recuperar o futebol que o levou à seleção brasileira. Com a saída de Marcelo Moreno, o técnico Marcelo Oliveira, do Cruzeiro, acredita que possa recuperar o jogador.

Nesta quinta, o novo presidente vai se reunir com o técnico Enderson Moreira para ouvir seu planejamento para 2015. Modesto declarou que o encontro é importante para definir a continuidade do treinador no cargo – seu contrato vai até o final do Campeonato Paulista.

A estreia do time na temporada de 2015 será no dia 1.º de fevereiro contra o Ituano, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista. Será a reedição da final deste ano, que foi vencida pelo clube do interior em pleno estádio do Pacaembu, em São Paulo.