A Uefa anunciou nesta sexta-feira que aplicou uma punição ao CSKA Moscou por causa do comportamento dos torcedores da equipe russa em partidas da Liga dos Campeões. Punido, o time foi condenado a disputar os seus dois próximos jogos na fase de grupos da competição com portões fechados, além de uma terceira partida em um torneio organizado pela entidade que o time participar, sem a presença de seus torcedores nas arquibancadas.

O clube russo acabou sendo punido por causa de incidentes ocorridos na partida diante da Roma, no dia 17 de setembro, na Itália. Na ocasião, os torcedores da equipe protagonizaram atos racistas no Estádio Olímpico da capital italiana, assim como lançaram fogos de artifícios e rojões ao gramado e entraram em conflito com a polícia nas arquibancadas.

Assim, os atuais campeões russos não poderão contar com apoio da sua torcida diante do Manchester City, no dia 21 de outubro, e contra a Roma, no dia 25 de novembro. Para completar, o clube ainda foi multado em 200 mil euros e foi proibido de vender ingressos para seus torcedores para as partidas que o time fará como visitante na continuidade da fase de grupos da Liga dos Campeões, contra o City e o Bayern de Munique.

Por causa do comportamento da sua torcida na capital italiana no jogo contra a Roma, o CSKA já cumpriu uma partida de punição com portões fechados na última terça-feira, quando encarou o Bayern de Munique com as arquibancadas vazias em Moscou, onde o time alemão acabou vencendo por 1 a 0.