A última chance do Londrina de permanecer na Série A do Campeonato Paranaense pode estar indo por água abaixo. O procurador Levi Rocha, do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) do Paraná, elaborou parecer contrário às pretensões do Tubarão.

Rebaixado em campo, o Londrina vê irregularidades no registro de jogadores de Rio Branco (Orlei, que teria jogado de forma irregular contra o Iguaçu), Cianorte (Elton, que teria sido assinado contrato por um prazo maior do que o permitido pela Lei Pelé) e Engenheiro Beltrão (Safira, que também teria assinado contrato com validade de 6 anos). Se as denúncias forem comprovadas, as equipes perderiam pontos e o Tubarão permaneceria na 1.ª divisão estadual.

Levi Rocha considera improcedentes as acusações do Tubarão e pede o arquivamento do caso. O parecer foi entregue ao presidente do TJD, Ivan Bonilha, que solicitou uma manifestação do procurador-geral Ramon de Medeiros Nogueira.

Nogueira deve se pronunciar até a próxima sexta-feira. Se o 1.º parecer for acatado, o caso será arquivado e o tradicional LEC terá que se conformar em disputar a Segundona.