Fábio Alexandre
Borghetti, preparado por Pedro Nickel Filho, no Tarumã, defenderá a farda do Haras Xará/Mineral Park,
na próxima segunda-feira, em São Paulo.

O Jockey Club do Paraná atravessa fase crítica, com muitas dívidas e pouca receita. O presidente Roberto Hasemann acertou fixando em R$ 1 mil a dotação das corridas do Tarumã e por outro lado está procurando diminuir os custos de manutenção do hipódromo. Vai, é claro, receber reclamações, especialmente no sentido de diminuir as despesas com pessoal e funcionamento do hipódromo. Já foi anunciado o novo horário das portarias. Compreendemos a necessidade de medidas drásticas para melhorar a situação do Jockey Club, mas lamentamos profundamente a possível dispensa de pessoal.

O presidente do Jockey Club, naturalmente, está tomando medidas drásticas, a fim de melhorar a situação, no sentindo de promover as corridas sem prejuízo.

No caso das portarias, sugerimos que funcione o portão da atual sede, pelo menos para pedestre, pois para aqueles que não possuem automóvel, especialmente à noite, entrar pelo portão da Rua Konrad Adenauer não é nada confortável.

O presidente recém-eleito, porém, está confiante e confia em melhores dias para o turfe local, com equilíbrio financeiro das corridas do Tarumã.

GP Paraná

Roberto Hasemann declarou-nos, ainda, que deverá solicitar ao presidente do Jockey Club de São Paulo a data de 10 de dezembro, domingo, para a promoção do Grande Prêmio Paraná. Não será fácil conseguir, mas como as principais provas de Cidade Jardim são programadas para sábado, é oportuna uma solicitação  nesse sentido.