Nos pênaltis, o Paraná Clube garantiu vaga para a terceira fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior, a Copinha. Neste sábado (11), o Tricolor encarou o Vitória no estádio Zezinho Magalhães, em Jaú, e ficou no 0x0 no tempo normal em um jogo morno.

Porém, nas penalidades, o goleiro Gabriel confirmou a boa atuação que teve na partida com uma defesa que credenciou o grupo paranista a seguir na competição – O Paraná enfrenta o Red Bull na próxima fase.

O primeiro tempo foi muito parado, com poucas chances das equipes chegarem com perigo à área adversária. O jogo era muito truncado no meio de campo e as jogadas não evoluíram para finalizações. Os times tiveram apenas uma oportunidade mais clara, cada um, nos primeiros 45 minutos.

No início da partida, o Tricolor chegou após cruzamento da direita de Lucas Sene, que encontrou Ruan do outro lado. O atacante paranista dominou e chutou à queima roupa, mas o goleiro João Cabral espalmou. Aos 32 minutos, Deivid chutou de fora da área uma bola venenosa e o goleiro do Paraná, Gabriel, subiu no canto para afastar o perigo.

Os jogadores paranistas ainda reclamaram muito uma penalidade não assinalada. Ruan foi derrubado na área pelo zagueiro adversário e o árbitro mandou o jogo seguir.

No início segundo tempo, uma forte pressão do Vitória. Aos 10 minutos, após cruzamento, Edicarlos ficou cara a cara com o goleiro Gabirel, que afastou a bola em uma bonita defesa. Na sobra, Lucas Souza arriscou de longe a bola passou raspando a trave direita. Na sequência, o Leão teve mais uma oportunidade, mas o arqueiro paranista estava atento e evitou o prejuízo.

Porém, o ímpeto da equipe baiana não foi o mesmo no restante da partida e o Paraná Clube, por sua vez, não conseguiu desenvolver jogadas que terminassem em perigo. A postura da equipe paranaense foi mais reativa durante os 90 minutos. Com isso, a decisão ficou para as penalidades.

Enquanto a estratégia do goleiro João Cabral, do Leão, era se movimentar com intensidade para tentar confundir os cobradores, Gabriel buscava se concentra ao máximo e olhar de maneira firme para os batedores.

O Vitória abriu as cobranças. Do lado baiano, Eduardo e Erivelton converteram, enquanto no terceiro ‘tiro direto’, Alisson chutou, mas o goleiro Gabriel caiu no canto direito para defender. João Vitor e Erivaldo também balançaram as redes.

As cobranças paranistas foram todas convertidas. As batidas foram de Lucas Sene, João Vitor, Carlos, João Miranda e Ryan. Com a vaga confirmada, os jogadores do Tricolor comemoraram muito a classificação e gritaram o nome de Jorge Ferreira, o técnico da equipe.

+ Mais do Tricolor:

+ Paraná Clube acerta a contratação de dupla do Cruzeiro
+ Ex-Paraná, zagueiro chega ao Coritiba e fala sobre declaração polêmica
+ Terceirização do futebol não é novidade no Paraná Clube; relembre parcerias