Nas últimas semanas, o Paraná Clube anunciou uma série de reforços para a reta final da Série B do Campeonato Brasileiro. O ‘pacotão’ de jogadores , que vem movimentando a Vila Capanema, é uma estratégia da diretoria para suprir algumas ausências e, também, reforçar alguns setores. Em um período de menos de um mês, sete contratações foram confirmadas pelo Tricolor.

Atualmente, o Paraná tem 32 pontos e está em sexto na tabela, a apenas dois pontos do Coritiba, em quarto. Por isso, o time paranista aposta todas suas fichas em um grupo ‘turbinado’ que possa brigar pelo acesso. O próximo compromisso da equipe nessa luta será neste sábado (14), diante do Cuiabá, a partir das 19h, na Vila Capanema.

+ Leia mais: Namoro antigo do Paraná Clube, atacante chega pra ser a sombra de Jenison

Desde meados de agosto, o Tricolor confirmou os volantes Rodrigo e Guilherme Nunes, o meio-campo Marquinhos, o atacante Judivan, além do meia Vitinho e do atacante Pimentinha, dois reforços que já estrearam. O zagueiro Fabrício também trabalha com o grupo faz aproximadamente três semanas, mas não foi anunciado oficialmente pelo clube.

As contratações dos reforços coincidem com a chegada de um executivo de futebol no Paraná. Alex Brasil foi apresentado pelo presidente Leonardo Oliveira no dia 29 de agosto, mas já vinha trabalhando nos bastidores para que novos nomes acertassem com Tricolor. O time ficou sem um dirigente na função por cerca de dois meses e a vinda de Brasil passou a agitar os bastidores paranistas.

+ Leia também: Dagoberto dá adeus ao futebol profissional

O executivo disse que este é o momento de arrumar a casa a tempo de o time brigar pelo acesso. Destacando que as peças que chegam ao clube são resultados de boas negociações, “Alguns atletas vieram sem ônus e outros dentro das condições econômicas do clube. Não fizemos nenhum tipo de loucura. Foram oportunidades”, explicou.

Algumas contratações têm lugar já certo na equipe, enquanto outros vão precisar aguardar o momento certo para entrar em campo. Os últimos quatro atletas a chegarem ao CT Ninho da Gralha, assim como os demais, tiveram motivos para terem sido alvo das negociações de Alex Brasil. “Perdemos alguns atletas e estamos repondo. O Guilherme veio pela lesão do Luan, o Marquinhos pela lesão do Matheus Anjos. Já o Rodrigo acompanhamos a trajetória no Goiás e na Tombense e apostamos que ele possa nos ajudar. O Judivan é mais uma opção para termos na busca de gols”, detalhou.

+ Confira a classificação da Série B!

Para Brasil, os recém-chegados podem somar muito à equipe, o que pode ser fundamental na briga pelo acesso. “Queremos deixar o grupo totalmente forte. Temos 17 rodadas ainda, pouco mais de 80 dias, e vamos precisar de todo mundo integrado nos objetivos que temos”, finalizou.