No ano passado, quando o Paraná Clube buscava desesperadamente por um homem-gol para resolver o seu problema no Brasileirão, um dos nomes cotados era o do jovem Judivan. Revelado pelo Cruzeiro e com passagens pelas categorias de base da seleção brasileira, o atleta acabou não fechando com o Tricolor.

“Quando o Rogério Micale estava aqui, nós conversamos bastante. Eu demonstrei muito interesse em vir, mas algumas coisas dificultaram. Eu optei por ficar em Belo Horizonte, principalmente, por conta da minha família”, disse o atleta, que foi apresentado como novo reforço do Paraná nesta terça-feira (10).

+ Leia mais: Dagoberto dá adeus ao futebol profissional

Entretanto, logo depois de ter confirmado a sua permanência no América-MG, Judivan acabou sendo emprestado ao CSA-AL, onde disputou quatro partidas e participou do acesso da equipe alagoana para a elite do futebol brasileiro. O tempo passou e volta e meia o nome do atacante surgia na mira do Paraná. Porém, no início deste ano, Judivan acertou com a Tombense. No clube mineiro foram 17 partidas e cinco gols marcados.

“Já havíamos conversado algumas vezes e não tinha dado certo. Desta vez, aconteceu. Eu sei do peso dessa camisa e venho muito animado pra dar o meu melhor e ajudar o Paraná. Sabemos do desafio. É um período curto. Mas venho focado. O grupo é muito bom e quem tem a ganhar é o Paraná”, ressaltou o atleta.

+ Confira a classificação da Série B!

Alex Brasil, executivo de futebol do Paraná, falou sobre a necessidade que o Tricolor possui de reforçar o setor ofensivo. “O Judivan tem uma função dentro da equipe que nós já esperávamos. Ficamos um período sem marcar gols. Desta vez, o Jenison está bem. Mas precisávamos desse reforço”, destacou o dirigente.

A tendência é que Judivan já fique à disposição para a partida contra o Cuiabá neste sábado, às 19h, na Vila Capanema.