O duelo entre Paraná Clube e São Paulo, que acontece nesta segunda-feira (16), às 20h, no Morumbi, marcará o reencontro de dois treinadores que ainda estão buscando uma identidade nas equipes. Enquanto Rogério Micale está no Tricolor há dois meses, Diego Aguirre vai apenas para a sua oitava partida frente ao time paulista.

No entanto, os dois já se conhecem de longa data. Embora nunca tenham trabalhado juntos, ambos tiveram passagens recentes no Atlético-MG – Aguirre comandou o time em 2016 e Micale trabalhou na base de 2011 a 2015 e foi o treinador do principal em 2017 -, o que fez o comandante paranista observar bem o adversário.

E da mesma forma que escondeu o jogo no Paraná Clube, sem dar muitas pistas em relação à escalação, o técnico paranista também não consegue diagnosticar por completo a forma que o São Paulo vem jogando. Mesmo assim, elogiou o trabalho do uruguaio.

“Conheço o Aguirre dos tempos de Atlético-MG, um treinador de muita qualidade, visão tática. Ele chegou a uma semifinal de Campeonato Paulista, depois já teve outras competições, pouco tempo de trabalho, mas já vimos que ele está tentando implementar aquilo que ele acredita”, disse Micale.

Por vir de uma partida desgastante contra o Rosario Central, na Argentina, pela Copa Sul-Americana, na última quinta-feira (12), e ter um confronto decisivo contra o Atlético na próxima quinta-feira (19), pela Copa do Brasil, quando precisará reverter a derrota por 2×1 na ida, o São Paulo vai poupar alguns jogadores diante do Paraná Clube. O zagueiro Arboleda, os meias Petros e Liziero e o atacante Trellez sequer foram relacionados para o jogo.