enkontra.com
Fechar busca

Paraná Clube

Paraná Clube

Paraná Clube

Mudanças forçadas

Paraná Clube pode improvisar contra o Rio Branco

Dado Cavalcanti elogia o polivalente Alesson e pensa em mudanças pra próxima rodada do Paranaense

  • Por Juliana Fontes
A tendência é que Alesson ocupe o lado do campo. “Se eu fizer essa troca, estou muito seguro”, diz Dado Cavalcanti, elogiando o jovem meia-atacante do Paraná Clube. Foto: Jonathan Campos

O técnico do Paraná Clube, Dado Cavalcanti, está quebrando a cabeça para fechar o ataque do time que vai entrar em campo diante do Rio Branco. O confronto acontece neste domingo (17) , no estádio Nelson Medrado Dias, a Estradinha, pela segunda rodada da Taça Dirceu Krüger, o segundo turno do Campeonato Paranaense. A dúvida surgiu porque Caio Rangel, titular nos dois últimos jogos do time, saiu lesionado na partida diante do FC Cascavel, na semana passada. Com isso, o comandante, que tem a filosofia de mexer o mínimo possível na equipe, está avaliando suas opções e não descarta mudanças drásticas.

+ Leia também: Dado elogia elenco do Paraná

A escolha natural de Dado para ocupar a vaga passaria por Keslley ou Jhemerson, ambos recém-recuperados de lesões e liberados a voltar ao time. Porém, o treinador indicou a possibilidade de improvisar, deslocando Alesson para atuar pelo lado esquerdo do campo. Com isso, será necessário reformular a meia-cancha e as opções para incrementar o setor são Jean Lucas ou Higor Leite.

+ Polêmica: Clube duvida que perderá os pontos do jogo com o FC Cascavel

“Ainda está em aberto, não tem uma definição. Já tenho na minha cabeça em tentar mexer o mínimo possível na estrutura. Claro que se for necessário fazer trocas mais bruscas, vou fazer. O mais importante é o modelo como nos apresentamos e isso tem que ser mantido independente de quem for entrar em campo”, esclareceu Dado.

+ Invencibilidade: Tricolor tem melhor série de resultados desde 2017

Quando falou em mudanças mais drásticas, o comandante explicou sobre como pode reordenar o time dentro de campo. “Tem outras possibilidades. Foram citados os dois como homens de lado de campo (Keslley ou Jhemerson), mas a minha dúvida ainda envolve outros jogadores. Não descarto a possibilidade do Alesson ir para os lados, nem do Juninho dobrar com o Guilherme (Santos), como foi no jogo (contra o Cascavel)”, disse o técnico que confia no potencial do meio-campista de 20 anos para desempenhar uma função que não é a de origem.

+ Mais na Tribuna: Foz pede à FPF pra mudar de cidade

“O Alesson jogou o primeiro turno inteiro pelo lado. Inclusive no jogo contra o Foz ele foi nosso diferencial vindo do lado para dentro, com duas assistências, uma para o gol do Andrey e outra para o do Maicosuel. Então, se houver que fazer essa troca, eu também fico muito seguro”, explicou.

+ Confira a tabela completa do Campeonato Paranaense!

Para Dado, posicionar Alesson na ponta esquerda não é uma improvisação, já que uma das características do jogador é a versatilidade. “Sinceramente fico tranquilo em tê-lo dentro de campo, ele faz várias funções, é um jogador versátil, não perde a bola. Eu tenho comentado isso, que é o tipo de jogador que eu quero em campo ”, finalizou.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do Trio de Ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

20 Comentários em "Paraná Clube pode improvisar contra o Rio Branco"


Cláudio
Cláudio
8 dias 17 horas atrás

O improviso faz parte do futebol, não é mesmo Zé Ivaldo?

Almir Borges
Almir Borges
9 dias 9 horas atrás

O que o Alesson precisa aprender é finalizar. Toda vez que ele arremata a gol, chega já caindo, perdendo força, precisão. Tem que trabalhar isso.

Gilney Augusto  Mehl
Gilney Augusto Mehl
9 dias 14 horas atrás

Sem novidades pois o improviso por lá impera há anos. Improvisam em ct, time, campo, diretoria e torcida… rsrsrs

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 13 horas atrás

Na Vila so’ nao se improvisa o “pao com bife” nem a democracia. O povo e’ benvindo, terra do samba, Patria Boca-negra.
BOCAETERNAMENTE.

MAIOR DO ESTADO
MAIOR DO ESTADO
9 dias 6 horas atrás

pagando o preço qualquer estadio o povo é bem vindo…. essa historia de vila do povo é historinha pra boi dormir…

por pertencer ao governo deviam abrir os portões… nem imposto paga…

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 2 horas atrás

Area que a Rede jamais usou. Um terreno baldio onde o povo da area e funcionarios da estrada de ferro fincaram umas traves. A epoca ? Mais ou menos 1.920. Em 12/01/1930, o Clube Atletico Ferroviario foi oficializado.

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 2 horas atrás

Entre 1.946 e 1.947 o Boca-negra, Colorado, tricolor, Time do Povo, construiu seu estadio com o auxilio de empresarios e sucatas de ferro vindas das Oficinas da Rede, em Vila Oficinas.

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 2 horas atrás

Foi campeao de novo em 1.948 (total 8 titulos), em 1.950 dois jogos da Copa na Vila e em 1.953 sagrou-se ali mesmo Campeao do Centenario.

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 2 horas atrás

Novembro de 1.953, domingo chuvoso, Vila lotada, dois gols de Nego Izauldo, de virada, contra a Cambaraense. O gol do titulo ali na Curva Norte, onde a Furia se acomoda.

Fabiano Duarte
Fabiano Duarte
9 dias 13 horas atrás

isso talvez no passado pq hoje o Nhonho manda e desmanda, não dá satisfações, os funcionários não receberam, processos milionários e bloqueio dos parcos recursos, o saneamento de dívidas é fake news, a torcida teve que se mobilizar para comprar produtos e fazer limpeza , enfim, uma várzea

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 13 horas atrás

A historia sempre contara’ de uma Vila democratica, tanto que e’ conhecida como jamais preconceituosa, de onde veio o apelido Boca-negra.

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 13 horas atrás

Quem tiver uma historia parecida, que conte.

Anti Melancias
Anti Melancias
9 dias 11 horas atrás

Olha quem fala. o fabiano poodarte que torce pra time de dono

Fabiano Duarte
Fabiano Duarte
9 dias 8 horas atrás

Mas tem um abismo de diferenças entre os clubes, o Nhonho come frango e arrota caviar, Gestão de futebol de suburbana

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 8 horas atrás

Falar isso remete de imediato ao teu chefe. Cinco mil/mes, pra ele, seria isso ?

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 8 horas atrás

E o “abismo de diferenças” referido, de fato existe. Na essencia, na historia, como a acima relatada. A postura historica tem, de fato, uma diferença abismal.
BOCAETERNAMENTE.

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 8 horas atrás

Tanto que hoje voces, que queriam e fizeram de tudo para sermos como nos, agora se defrontam com um impasse: o que fazer com essa massa popular que criamos com.o.bombardeio diario por decadas ?

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 8 horas atrás

Obs.: “para SEREM como.nos”.

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 8 horas atrás

O que fazer com essa populaçao que tomamos deles mesmos ? Nos, a medida que melhorarmos de novo, e isso vai começar ainda em 2.019, jamais teremos dificuldades pra lidar com nosso “povao”.

Ricardo Soares
Ricardo Soares
9 dias 8 horas atrás

Haja vista nossa deliciosa participaçao nesse mesmo torneio em 2.006: foi uma grande festa de alegre democracia. E’ a essencia, cidadao. E agora, licença, tenho muito a fazer.

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas