A transferência do atacante Arthur para o Coritiba – após fazer uma “ponte” na Vila Capanema – não irá trazer nenhum retorno financeiro ao Paraná Clube. No acerto com Sérgio Malucelli, quando do empréstimo do jogador, ficou acordado um “direito de vitrine”, mas apenas no caso da venda do atleta. Ao que tudo indica, o artilheiro vai para o Alto da Glória por empréstimo, buscando um novo salto na carreira, disputando a Série A do Brasileiro.

 

Como já havia sido definido que nem Arthur nem Wendell Borges ficariam no Paraná para 2013, o Tricolor sequer esboçou negociação com Malucelli no sentido de segurar esses atletas, mesmo tendo sido Arthur o principal goleador do Paraná na temporada, com onze gols (nove deles na Série B). “Não havia o que conversar. Os jogadores vieram por empréstimo até o fim de novembro, sem a possibilidade de novo empréstimo”, disse o superintendente Celso Bittencourt.

 

Com a saída de Arthur e dos demais atacantes do grupo, o clube trabalha de forma intensa para suprir essa carência. Hoje, o técnico Toninho Cecílio conta somente com Luisinho, meia de origem, para o setor. “É nossa prioridade. Já temos alguns nomes em vista e contatos estão sendo feitos”, confirmou o gerente de futebol Alex Brasil, que trabalha também contra
o relógio para definir

umas contratações (há ainda a necessidade da vinda de um lateral-esquerdo) antes do recesso para as festas de fim de ano.