enkontra.com
Fechar busca

De Letra

Paraná Clube quer a força da galera

  • Por Gisele Rech

O Paraná Clube espera contar com o apoio de sua torcida para levar o time de volta à galeria dos campeões do futebol brasileiro. Pensando nisso, a diretoria está retomando a “Por um Paraná Forte!”, que vai dar oportunidade aos torcedores de adquirir ingressos mais baratos para todos os 23 jogos do campeonato brasileiro no estádio Pinheirão. Como a necessidade de equilibrar o fluxo de caixa do Paraná é imediata, além de economizar, a torcida estará ajudando o Tricolor a manter as contas em dia e, conseqüentemente, tornando o clube economicamente mais forte. Mais do que isso. Após as inúmeras reclamações dos clubes sobre o critério utilizado para rateio da cota de televisão, há uma grande possibilidade de que, em 2004, a divisão seja feita com base no critério de média de público. Como no ano passado o Paraná teve uma das piores de sua história, a necessidade de reverter o quadro é imediata.

A campanha “Por um Paraná Forte!” faz parte da reestruturação do futebol do clube, que tem novas cabeças no comando. Além de José Domingos, que responde diretamente pelo futebol, foi nomeado o conselheiro Paulo Welter para cuidar das ações de marketing, ao lado do experiente Márcio Villela. Além da ajuda da torcida, o departamento de marketing está trabalhando exaustivamente na busca de patrocínios e parcerias comerciais. Com a Federação Paranaense de Futebol, foi fechado um acordo de utilização dos espaços internos e externos do Pinheirão para publicidade, respeitando os espaços do patrocinador do brasileiro. Em troca, o Paraná assume os cuidados com o gramado do estádio.

Oportunidade

Na nova campanha do Paraná, o torcedor que adquirir antecipadamente os ingressos para o Brasileirão – 23 jogos, contras todas as equipes que disputam a primeira divisão – pagará apenas R$ 8,26 por ingresso. Já os sócios que comprarem o pacote pagarão apenas R$ 5,65 por partida.

O passcard para não-sócios custa R$ 190,00 e para os sócios R$ 130,00. Os associados do Tricolor ainda terão a regalia de poder assistir aos jogos do setor Pais e Filhos, que fica protegido das intempéries climáticas. Para facilitar ainda mais a vida do torcedor, o pagamento do passcard pode ser parcelado em duas vezes, com uma entrada e a próxima parcela em 30 dias.

As vendas já começaram na secretaria da sede da Kennedy e duram até o dia 5 de abril.

Cuca monta o Paraná com três zagueiros

Irapitan Costa

Mesmo com alguns desfalques e a expectativa pela chegada de reforços, o técnico Cuca comandou ontem o primeiro coletivo visando a estréia no Brasileirão-2003. Até então, o treinador vinha evitando comentários mais específicos em relação ao time titular. Talvez esta postura tenha sido o grande agente motivador para este trabalho, pois o que se viu foi um grupo motivado e tentando “mostrar serviço”. A partir de agora, até o dia 30 – quando o Tricolor enfrenta o Santos -está aberta a “temporada de caça” à uma vaga na equipe titular.

Cuca decidiu apostar num 3-5-2, mas tendo um volante – Fernando Miguel – na função de líbero. “Esta me parece a formação mais viável para este primeiro jogo”, ponderou. A preocupação do treinador é com a mobilidade e a eficiência do trio de frente do Santos. “Se utilizássemos um dos laterais para fechar esta marcação estaríamos mais expostos aos contragolpes. E deixar Robinho, Diego e Ricardo Oliveira de mano é suicídio”, explicou. Os outros integrantes da zaga foram Cristiano Ávalos e Fernando Lombardi, pois Sandro Blum e Ageu estão no departamento médico.

“Ainda não posso dizer que este é o time-base”, avisou Cuca. O técnico paranista não esconde que caso Ageu e Sandro estejam recuperados, devem ser utilizados. Principalmente Ageu, que só não treinou ontem devido a um desconforto no músculo adutor da coxa esquerda. A situação de Sandro Blum é um pouco mais delicada, pois está distante de um condicionamento físico ideal e estes dias parado -com dores na coxa esquerda – irão comprometer a sua evolução.

Na primeira fase do coletivo contra os juniores, Cuca escalou a seguinte equipe: Darci; Cristiano Ávalos, Fernando Miguel e Fernando Lombardi; Jéferson, Goiano, Émerson, Marquinhos e Fabinho; Renaldo e Dauri. Com esta formação, foram quatro gols – três deles de Renaldo e o outro marcado por Émerson. No fim, mesmo com as sete mudanças processadas, o placar foi 6×1 (Jéferson e Dennys marcaram). Mesmo com a goleada, Cuca fez várias correções e detectou falhas em todos os compartimentos do time.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas