Em time que está ganhando, não se mexe. Este é o pensamento no Paraná para o clássico de amanhã contra o Atlético, às 18h30, no Ecoestádio Janguito Malucelli. A boa atuação na goleada por 4 x 0 sobre o mesmo adversário, no domingo passado, pesou na hora do técnico Milton Mendes definir os onze titulares para o confronto. “A equipe teve uma boa resposta no jogo e provavelmente manteremos o mesmo time”, declarou o treinador.

No entanto, existe a possibilidade de uma alteração. Recuperado de uma lesão na coxa direita, o volante Ricardo Conceição treinou normalmente ao longo da semana e pode ser a novidade na equipe paranista, entrando no lugar de Élton. O jogador não atua desde o empate em 1 x 1 com o Rio Branco, no dia 22 de fevereiro. Além dele, o lateral-direito Toty e o meia Paulinho Oliveira também estão recuperados de lesão e à disposição.

Assim, o Tricolor deve ir a campo contra o Furacão com Marcos; Roniery, Brinner, Naylhor e Breno; Cambará, Élton (Ricardo Conceição), Lúcio Flávio e Fernando Gabriel; Paulinho e Giancarlo.

Caso haja esta alteração entre os titulares, será a única mudança feita por Milton Mendes, que garantiu que a postura do Tricolor dentro de campo será a mesma. “A nossa postura será sempre a mesma. Todos os jogadores sabem o que tem que fazer dentro de campo, então a nossa forma de jogar será muito parecida com a apresentada até agora. O time que vem jogando é mais ou menos parecido sempre. No último jogo, a única alteração foi a entrada do Roniery. Ganhamos muitas coisas com a entrada dele, mas a nossa equipe de um tempo para cá, salvo exceções de lesões, tem mantido os mesmos jogadores”, afirmou ele.

Tudo para evitar ao máximo qualquer tipo de erro que possa culminar em um resultado negativo. Até mesmo a preparação ao longo da semana, mesmo diante de um primeiro confronto de mata-mata, foi a mesma. “A nossa semana foi como todas as outras, sempre procurando trabalhar visando o próximo adversário. Sempre trabalhamos assim, buscando o melhor para o clube e o melhor resultado possível”, reforçou o treinador, que lembrou que o Paraná já criou uma estabilidade no time e acertou no modo de jogar.

“O Paraná, durante uma parte do campeonato, tentou fazer coisas importantes nos jogos, que às vezes não saíam. De um tempo para cá a equipe achou uma forma de jogar, criou uma estabilidade, tanto defensivamente, como ofensivamente. Então não vai ser diferente nesse jogo”, completou.